PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

Um operário de 38 anos morreu esta quarta-feira, 19 de Outubro, em consequência da queda de uma placa de betão numa obra que decorre em Rio Maior.

Segundo a Agência Lusa, que cita fonte da Proteção Civil, o acidente ocorreu cerca das 8h00, tendo o óbito sido declarado no local.

No local estiveram elementos dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior e a viatura médica de emergência e reanimação das Caldas da Rainha.

O núcleo de investigação criminal da GNR de Santarém deteve na terça-feira, 18 de Outubro, três suspeitos da prática de roubos por esticão a idosos na via pública ocorridos na região entre julho e outubro e ainda um suspeito do crime de recetação.

Em comunicado, a GNR afirma que os três homens, com idades entre os 19 e os 21 anos, residentes em Almeirim e Vale de Santarém, foram detidos no âmbito de mandados de detenção relacionados com um inquérito por crime de roubo a idosos na via pública, com recurso ao método do esticão, ocorridos nos últimos meses na zona de Santarém.

No âmbito do mesmo processo foi também detido um indivíduo, de 35 anos, residente em Santarém, pela presumível prática do crime de recetação dos artigos em ouro roubados através daquele método.

Em consequência das detenções foram realizadas buscas, a uma residência e a um estabelecimento comercial, das quais resultou a apreensão de diversos artigos em ouro, acrescenta o comunicado.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos pagou esta segunda feira, 10 de Outubro, uma percentagem dos vencimentos de setembro e está sem verba para arranjar as cinco viaturas que tem avariadas.

Segundo o presidente da associação, António Malheiros, a situação afeta o socorro e só não fica ninguém por socorrer porque há um sistema montado para avançarem outras corporações da região quando a sua não consegue responder aos pedidos de ajuda.

Sublinhando que a situação financeira da corporação – que conta com perto de 60 elementos, entre voluntários e profissionais, e 14 viaturas – é “extremamente difícil”, António Malheiros não descartou o cenário de “poder fechar as portas”.

O problema da associação são as dívidas do Estado porque se o dinheiro em falta viesse a conta bancária dos bombeiros de Salvaterra ficaria com um saldo positivo. António Malheiros diz que além da acumulação do prejuízo ao longo dos anos, há que acrescentar os atrasos nos pagamentos, que chegam aos sete, oito meses.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim1

Quem está Online?

Temos 524 visitantes e 0 membros em linha