PUB

chamusca covid

PUB

cms fiqueemcasa

Um empresário de Rio Maior vai começar a ser julgado no tribunal da cidade por suspeitas de ter arrecadado cerca de 150 mil euros que devia ter entregue em impostos às Finanças.

O arguido, de 61 anos, é proprietário de uma empresa que se dedica ao comércio de sucatas e à compra e venda de viaturas usadas, e está acusado de dois crimes de fraude fiscal e três de abuso de confiança fiscal.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), a que a Rede Regional teve acesso, cerca de 49 mil euros dizem respeito à ocultação de IVA em três trimestres de 2006, em que as declarações periódicas (de entrega obrigatória) foram preenchidas com valores inferiores aos efectivamente facturados pela empresa.

Além disso, nas declarações de IRC, o empresário terá omitido proveitos de 209 mil euros em 2006, e de 168 mil euros em 2007, o que resultou num prejuízo para o Estado de 57 mil euros, em 2006, e de 44 mil euros, no ano seguinte.

Segundo o MP, a fuga ao imposto foi conseguida através da dedução indevida de IVA em quantidades de combustíveis que não foram consumidas, e da contabilização de custos não documentados e despesas não admissíveis, em termos fiscais.

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos vai proibir a realização de festas de “trance music” no recinto da Praia Doce, uma praia fluvial junto ao rio Tejo que ainda há cerca de duas semanas serviu de palco à realização de uma “rave party”.

A garantia foi dada pela presidente Ana Cristina Ribeiro na última reunião do executivo, onde a autarca explicou que, apesar da Protecção Civil Municipal não ter levantado constrangimentos à realização deste tipo de eventos, não vai voltar a permitir as festas no local.

O assunto foi levado à reunião de Câmara de 18 de Abril por um vereador do PS, Hélder Esménio, que alertou para o facto de se tratar de “sítio ambientalmente sensível”, onde o debitar de “música e ruído durante horas a fio” não respeita os ciclos de nidificação das várias espécies de aves que se podem encontrar na Praia Doce.

O eleito lembrou ainda que o espaço foi recentemente limpo por vários voluntários durante o “Limpar Portugal 2012” e que a Praia Doce deverá ser um dos locais a incluir no projecto de candidatura da cultura avieira a património nacional.

Unidade Nacional Contra-Terrorismo (UNCT) da Polícia Judiciária (PJ) desencadeou uma operação tendente à localização e detenção do autor dos crimes de sequestro e de violação, na forma tentada, de que foram vítimas duas mulheres com idade superior a 60 anos, tendo detido um homem de nacionalidade portuguesa, com 50 anos de idade, casado, e que atuava maioritariamente na zona de Santarém.

A operação, feita em estreita articulação com o Ministério Público de Santarém, apurou ainda que o arguido já anteriormente fora condenado por crimes de idêntica natureza em pesadas penas de prisão, em Portugal e no estrangeiro, encontrando-se atualmente em gozo de liberdade condicional.

Segundo a PJ, o detido foi presente a primeiro interrogatório judicial tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

ctx covid 19

PUB

Quem está Online?

Temos 1194 visitantes e 0 membros em linha