PUB

chamusca covid responsavel

PUB

banner cms escola


Como forma de assinalar o dia mundial da água, a Quercus e a Câmara Municipal de Ourém vão realizar uma palestra que visa sensibilizar para a preservação da lampreia do Nabão existente em ribeiras do norte do concelho, na sexta-feira, 22 de março, às 21 horas.

A lampreia de Ourém, ou lampreia do Nabão (Lampetra auremensis), "é exclusiva de algumas ribeiras da bacia deste rio, sendo uma espécie que "apresenta uma área de distribuição muito restrita e com populações diminutas nas ribeiras do norte do concelho de Ourém, devendo como tal ser classificada como «criticamente em perigo» de extinção", explica uma nota de imprensa da autarquia.

Segundo o mesmo documento, investigadores do Centro de Oceanografia e do Centro de Biologia Ambiental da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), em colaboração com investigadores da Universidade de Évora e do Museu Nacional de História Natural e da Ciência identificaram três novas espécies de lampreia que existem apenas em território nacional, nas bacias hidrográficas do Vouga, Sado e Nabão.

Com vista à divulgação desta nova espécie para a ciência e à sensibilização para a sua preservação, a palestra, que se realiza no museu municipal, será proferida pelos investigadores Catarina Mateus, Ana Filipa Ferreira e Pedro Raposo de Almeida.

Fáfá de Belém, Xutos e Pontapés e Amor Electro são três dos nomes já confirmados no programa de animação da Feira Nacional de Agricultura, que este ano se realiza de 8 a 16 de Junho, no Cnema, em Santarém.

Os Xutos e Pontapés serão os primeiros a subir ao palco, na noite de sábado, 8 de Junho, primeiro dia de feira, seguindo-se, no domingo, dia 9, os Amor Electro.

Na sexta-feira, 14 de junho haverá um tributo aos Queen e no sábado, dia 15, é a vez de Fafá de Belém aquecer a noite ribatejana.

Outra das novidades da Feira Nacional de Agricultura deste ano é a realização da 1ª edição da Lusoflora de Verão, uma área destinada a plantas e flores naturais.


Incutir nos mais pequenos as regras básicas da segurança na estrada e contribuir para diminuir a sinistralidade rodoviária são dois dos grandes objetivos da escola fixa de trânsito de Santarém, que já está de novo em funcionamento, depois de ter sofrido obras de requalificação.

"As crianças podem ser os anjos da guarda dos pais, alertando-os para respeitar um conjunto de regras simples quando vão ao volante, como usar o cinto de segurança ou moderar a velocidade", explicou Carlos Catalão, responsável da Associação de Jovens e de Intervenção Cívica do Ribatejo (AJICR), a instituição que vai gerir o espaço e que assinou na segunda-feira, 18 de Março, um protocolo de colaboração com a Câmara de Santarém.

Situada junto às piscinas do Sacapeito, a escola sofreu uma grande requalificação no exterior, junto à pista onde circulam as bicicletas, e no interior do edifício, que foi totalmente limpo e pintado, e onde foram resolvidas as infiltrações e colocada uma nova instalação elétrica e um novo piso em material cerâmico.

"Este é um equipamento que fica à disposição da cidade para quem o quiser utilizar", acrescentou Carlos Catalão, explicando que a AJICR espera trabalhar em conjunto com os agrupamentos de escolas do concelho, que podem requisitar o espaço para realizar ações de sensibilização para os seus alunos e com o apoio e acompanhamento da PSP, GNR e dos dois corpos de bombeiros da cidade.

Para o presidente da Câmara Municipal de Santarém, este projeto reverte-se de particular importância por servir para ensinar valores de cidadania aos mais jovens e tentar diminuir os números da sinistralidade rodoviária no concelho e no distrito

"Educai hoje as crianças para não ter que punir mais tarde os homens", citou de cabeça Ricardo Gonçalves, recordando que a criação desta escola fixa de trânsito foi impulsionada há largos pelo falecido professor Tanora Gonçalves, que tinha um especial apreço pelas questões da segurança rodoviária e que acabou por ser vítima de um acidente de viação na Tapada, concelho de Almeirim.

"Da primeira vez, este projeto definhou a partir do momento em que as escolas do concelho deixaram de enviar alunos e realizar aqui atividades, o que eu espero que agora não aconteça", frisou o autarca, sublinhando que o protocolo assinado entre a Câmara e a AJICR tem também uma vertente de sensibilização ambiental, pelo que as atividades neste espaço não se vão ficar somente pelas questões ligadas às regras de trânsito.

Antes da assinatura do protocolo, a AJICR realizou um colóquio sobre cidadania e segurança rodoviária na Escola Ginestal Machado, que contou com a presença de representantes da GNR, da PSP e das escolas de condução da cidade.

Para o próximo dia 8 de Abril, esta associação está já a preparar um fórum sobre a floresta, que vai decorrer na Escola Superior Agrária de Santarém.

Mais artigos...

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

almeirim melao

Quem está Online?

Temos 637 visitantes e 0 membros em linha