PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos


Um alferes paraquedista sofreu ferimentos numa das mãos devido ao rebentamento de uma granada de mão durante um exercício de instrução que decorria na Escola de Tropas Paraquedistas de Tancos, concelho da Barquinha, na tarde de quinta-feira, 24 de janeiro.

Segundo o que a Rede Regional conseguiu apurar, a vítima, de 34 anos, é o comandante do pelotão, e foi transportado ao Hospital de Abrantes.

O acidente provocou ainda ferimentos ligeiros num dos instruendos, de 20 anos, que também recebeu assistência hospitalar.

O alerta foi dado às 14h39 e estiveram no local os bombeiros voluntários de Vila Nova da Barquinha e a SIV de Tomar.


O Tribunal Judicial de Benavente agravou a pena ao cidadão guineense que degolou a própria esposa, condenando-o a cumprir 20 anos de prisão efetiva, num acórdão lido na tarde de quinta-feira, 24 de janeiro.

Em Julho do ano passado, Bouna Sacko tinha apanhado 19 anos pelo homicídio de mulher, Helmina Biem, mas o julgamento teve que ser integralmente repetido por falhas na gravação áudio de algumas sessões, detetadas quando o advogado do arguido tentou apresentar recurso.

No primeiro acórdão, o arguido, de 27 anos, tinha também sido condenado a uma pena acessória de expulsão do país após o cumprimento de dois terços da pena, mas agora vai cumprir a totalidade da condenação em Portugal.

O coletivo de juízes deste segundo julgamento decidiu ainda baixar a indemnização cível à família da vítima em 10 mil euros, passando-a de 180 mil para 170 mil euros.

Nesta nova decisão, o tribunal enfatiza novamente a natureza particularmente violenta do homicídio e volta a penalizar o arguido pelo facto de não ter mostrado qualquer arrependimento pelo crime, ocorrido a 11 de Setembro de 2011, na casa do casal, em Samora Correia.

Numa cena de violência conjugal, Bouna Sacko assassinou a mulher com sete facadas porque esta se recusava a ter um filho, para que o imigrante guineense legalizasse a sua situação em Portugal.

Mais informações em:

Marido assassino apanha 19 anos por degolar a esposa

Guineense exigia filho para legalizar situação em Portugal

 

A GNR do Cartaxo deteve na noite desta terça-feira, 22 de Janeiro, um indivíduo por furto de sucata.

A detenção, que foi realizada durante uma ação de fiscalização rodoviária, foi consumada depois da guarda ter descoberto que o individuo transportava no interior da viatura em que seguia peças de sucata e 30 litros de gasóleo, material que se supõe furtado.

O suspeito ficou sujeito a termo de identidade e residência.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Quem está Online?

Temos 587 visitantes e 0 membros em linha