PUB

chamusca variacoes

PUB

carnaval santarem

O quartel dos bombeiros voluntários da Golegã está de luto e com a bandeira a meia haste pela morte de um jovem estagiário de 19 anos, na sequência de um despiste brutal ocorrido na Estrada Nacional 243, entre a Golegã e os Riachos, na noite de quinta-feira. 

Nelson Maia Ramos faleceu ao embater com enorme violência numa oliveira que foi arrancada do chão com o impacto do carro.

A vítima, que entrou para a corporação em 2006, com apenas 14 anos, tem mais três irmãs, de 17, 18 e 23 anos, todas elas voluntárias na Golegã. “E o avô também pertence ao nosso quadro de honra”, disse à Rede Regional o chefe Luís Pratas, acrescentando que “entre o pessoal, a moral está muito em baixo. Foi uma vida que se perdeu sem sentido nenhum”.

“Sentimos uma tristeza enorme. A morte de um dos nossos custa sempre, sobretudo quando é alguém muito novo”, acrescentou João Marques, padrinho de baptismo de Nelson nos bombeiros. O corpo está em câmara ardente no salão nobre do quartel desde as 17h30 de sexta-feira, 10 de Fevereiro, e vai a enterrar no sábado, às 15h30, para o cemitério da Golegã. Os companheiros vão marcar presença nas cerimónias fúnebres com a farda de gala.

As causas do acidente estão a ser investigadas pela GNR, mas o rasto de destroços deixado pelo carro e a travagem no alcatrão indiciam que o jovem seguia em excesso de velocidade. Parte do habitáculo do carro ficou esmagado no tronco da árvore, e a vítima, já sem vida, teve que ser desencarcerada.

Segundo a Rede Regional apurou, Nelson estava com um grupo de amigos na Golegã, onde residia, quando decidiram ir a Torres Novas, pouco antes das 23 horas. Os amigos saíram primeiro, em dois carros, e o jovem bombeiro ficou um pouco mais para trás. Ao chegar aos Riachos, estranhando o atraso de Nelson, um dos carros voltou para trás e deparou-se com o acidente.

“Eu nem consegui dormir com a recordação do miúdo esmagado dentro do carro”, disse à Rede Regional Arnaldo Oliveira, um dos primeiros populares a tentar socorrer a vítima.

“Ainda falámos com ele, mas desfaleceu e já não veio a si”, recorda o homem, que conta ter sido ultrapassado por Nelson cerca de dois quilómetros antes do local do acidente, conhecido por Cova do Minhoto.

“Ele ia a grande velocidade quando passou por mim, mas tenho muita pena do que lhe aconteceu”, lamenta Arnaldo Oliveira.

 

 

 

 

 

 

 

Primeira notícia (Sexta, 10 Fevereiro 2012, 01:51)

Um jovem estagiário dos bombeiros voluntários da Golegã morreu na sequência de um despiste ocorrido na Estrada Nacional 243, que liga os Riachos à Golegã, na quinta-feira, 9 de Fevereiro, pelas 23 horas.

Nelson Ramos, de 21 anos, que seguia sozinho ao volante de um Peugeot 206, terá perdido o controlo do carro e chocado com enorme violência contra uma árvore, num local conhecido por Cova do Minhoto.

Segundo conseguimos apurar, o jovem conduzia no sentido Golegã – Riachos, acompanhado por alguns amigos que seguiam num carro mais à frente.

Ao estranharem a demora de Nélson Ramos, voltaram para trás e depararam-se com o acidente, tendo dado de seguida o alerta para as autoridades.

O jovem teve que ser desencarcerado pelos bombeiros.

O corpo foi transportado para a morgue do hospital de Tomar.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 584 visitantes e 0 membros em linha