A primeira fase do plano para a cessação das emissões analógicas terrestres de televisão inicia-se no distrito de Santarém esta quinta-feira, 12 de Janeiro, com o desligamento do emissor de Palmela, e respetivos retransmissores, que afectam partes dos concelhos de Benavente e Coruche.

O próximo passo será dado a 1 de Fevereiro, com o desligamento do emissor de Monsanto (Lisboa) e seus retransmissores, que afetará o restos dos concelhos de Coruche e Benavente e ainda partes dos concelhos de Almeirim e Salvaterra de Magos.

A 13 de Fevereiro será o grande apagão do distrito, com desligamento do emissor de Reguengo do Fetal e respetivos retransmissores, entre os quais Vale de Santarém, Mira de Aire, Candeeiros, Tomar e Ourém. Serão afetados os concelhos de Abrantes, Alcanena, Almeirim (restante), Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Golegã, Ourém, Rio Maior, Santarém, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

A partir destas datas, só verá televisão descodificada quem tiver o sistema de Televisão Digital Terreste (TDT) em funcionamento.