Em dois anos, os voluntários envolvidos na limpeza da aldeia avieira do Patacão, em Alpiarça, deram a este projecto o equivalente a cerca de 150 dias de trabalho.

Segundo a Associação Independente para o Desenvolvimento Integrado de Alpiarça (AIDIA), um dos parceiros envolvidos na candidatura da cultura avieira a património da Unesco, em 2010 foram oferecidos 80 dias de trabalho, ao passo que o ano de 2011 se ficou pelos 70 dias.

A última acção de limpeza, realizada em Dezembro, reuniu nove voluntários, quatro deles pescadores avieiros, e os bombeiros municipais de Alpiarça, que deram assistência a uma queimada controlada de toneladas de resíduos de vegetação que já escondiam parte das casas ainda existentes no local.

No Patacão, foram tombados vários salgueiros “como forma de proteger as margens da erosão das cheias e defender as terras da lezíria ribatejana”, explica a AIDIA. Os trabalhos vão decorrer um sábado por mês até que a aldeia esteja totalmente limpa, com o apoio da maquinaria cedida pela Câmara Municipal de Alpiarça.