PUB

app chamusca

PUB

insantarem

A Câmara Municipal de Torres Novas aprovou a abertura do concurso público para a empreitada de requalificação da Central do Caldeirão e Áreas Exteriores, que tem um valor base de 1,6 milhões de euros, acrescidos de IVA, e um prazo de execução de 12 meses.

Slide thumbnail

Segundo uma nota de imprensa do município, o espaço será dotado de uma área museológica, e que será um centro de interpretação que revisita o antigo funcionamento do espaço.
A intervenção vai salvaguardar as suas caraterísticas arquitetónicas e recuperar a maquinaria existente, num edifício que passará a ter condições para acolher ações culturais e de dinamização social e económica.
No final da intervenção, a Central do Caldeirão, projeto incluído no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Torres Novas, terá um restaurante, um espaço multiusos para espetáculos, áreas para comércio e serviços e todo o tratamento do jardim exterior com vista para a tarambola.
Na mesma reunião da autarquia, foi também aprovada a abertura de concurso público para a obra “Reabilitação do Prédio Alvarenga”, no valor de 712 mil euros, mais IVA, e também com um prazo de execução de um ano.
Trata-se também de uma intervenção incluída no PEDU, “que visa reabilitar o prédio existente e construir um edifício com características contemporâneas”, segundo a mesmo nota da Câmara, que acrescenta que o prédio receberá o futuro Centro de Interpretação de Arqueologia e História da cidade.



PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Quem está Online?

Temos 461 visitantes e 0 membros em linha