PUB

chamusca variacoes

PUB

carnaval santarem

Os furtos e crimes contra o património em algumas zonas rurais dos concelhos de Santarém e Rio Maior diminuíram entre 80 a 90% desde Outubro de 2011, altura em a GNR deitou a mão a uma dupla de jovens que começou a ser julgada no Tribunal de Santarém na terça-feira, 13 de Março.

Quem o disse perante o colectivo de juízes foi um militar do Núcleo de Investigação Criminal que depôs como testemunha neste processo em que os arguidos, de 19 e 23 anos, respondem por um total de 18 acusações.

A dupla é suspeita de ter roubado um casal de idosos dentro da sua própria residência, na Póvoa da Isenta, de ter furtado um carro ligeiro no Vale de Santarém, um jipe todo-o-terreno e três motos em São João da Ribeira, Rio Maior, entre outros crimes.

Os arguidos foram capturados na posse de grande parte do material furtado num antigo barracão abandonado da Escola Prática de Cavalaria em Casal do Paul, Almoster, onde se esconderam durante vários dias.

Recorde-se que, mesmo algemados, conseguiram fugir e só viriam a ser detidos na manhã seguinte, na Ponde do Celeiro, depois de passar uma noite a monte, cercados por um dispositivo que incluiu patrulhas dos postos de Santarém, Cartaxo, Rio Maior, Almeirim, equipas da investigação criminal e cães pisteiros.

Na primeira sessão, nenhum dos lesados que prestaram depoimentos como testemunhas conseguiu identificar claramente os arguidos como os autores dos crimes nos quais foram vítimas. O casal de idosos da Póvoa da Isenta, de 74 e 75 anos, contou em tribunal a forma como decorreu o assalto, em que um dos ladrões os obrigou a ficar deitados na cama, no quarto, enquanto o cúmplice lhes vasculhou a casa toda, à procura de objectos de valor.

Contudo, e uma vez que os assaltantes actuaram de cara tapada, as duas vítimas não conseguiram indicá-los como os autores do crime, tal como os proprietários do carro ligeiro, do jipe e dos motociclos.

Os arguidos, presos preventivamente no Estabelecimento Prisional de Leiria, optaram pelo silêncio.

Ambos estão acusados, em co-autoria, de um crime de roubo agravado, dois de furto simples, um de furto qualificado, um de detenção de arma proibida e três de condução sem habilitação legal. Sobre um deles pende ainda mais uma acusação de furto qualificado na forma tentada e condução sem carta.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 620 visitantes e 0 membros em linha