PUB

chamusca variacoes

PUB

carnaval santarem

O plano de investimentos da Águas do Ribatejo para o concelho de Torres Novas, orçado em cerca de 30 milhões de euros, vai começar a ser implementado no terreno no segundo semestre de 2012.

Os contratos de adjudicação com as construtoras e consórcios que vão realizar as obras foram assinados no final de Fevereiro, quer para o saneamento básico, onde a empresa municipal prevê gastar cerca de 25 milhões de euros, quer para o reforço do abastecimento de água, que levará a restante fatia de cinco milhões de euros.

“Com estas intervenções, que devem ficar concluídas em 2013, o município de Torres Novas – com cerca de 145 mil habitantes e uma área de 280 quilómetros quadrados – ficará com uma cobertura acima dos 90% em saneamento e próxima dos 100% no abastecimento de água”, afirma um comunicado de imprensa da Águas do Ribatejo, onde é salientado que as “obras vão contribuir também para o desenvolvimento das economias locais e para a criação de emprego”, uma vez que é prática corrente da empresa contratar empreiteiros e serviços a nível local.

Em termos dos custos do saneamento, as obras de maior volume vão ser realizadas em Torres Novas e nas freguesias da Chancelaria e Rexaldia. Na sede do concelho, a remodelação da ETAR e construção e remodelação de redes de drenagem e emissários está orçada em 3,5 milhões de euros. Na Chancelaria, a construção de uma nova ETAR, redes de drenagem, emissários e condutas elevatórias vai significar um investimento de 3,7 milhões de euros, ao passo que a nova ETAR e restantes infra-estruturas na Rexaldia estão avaliadas em 3,6 milhões de euros.

No que se refere à rede de abastecimento de água, a ampliação dos reservatórios de Riachos, as captações e a construção de condutas adutoras vão custar à Águas do Ribatejo cerca de 1,2 milhões de euros. A ampliação e remodelação das redes de distribuição, que também implicam a construção de reservatórios e condutas adutoras em Pedrógão, Vale da Serra e Casal João Dias está projectada para 1,8 milhões de euros.

Ainda segundo o mesmo comunicado da empresa intermunicipal, formada por sete municípios – Almeirim, Alpiarça, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos, Benavente e Torres Novas – “as intervenções são financiadas pelos fundos comunitários no âmbito da candidatura do Sistema Intermunicipal da Lezíria do Tejo e Almonda-3ª fase”.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 376 visitantes e 0 membros em linha