PUB

chamusca covid

PUB

cms fiqueemcasa

 

Um cliente e a proprietária de um café em Amiais de Cima, concelho de Santarém, foram violentamente agredidos sem razão aparente por dois homens a quem foi pedido que não fumassem junto ao balcão e que desimpedissem a passagem de serviço. Os dois indivíduos vão responder no Tribunal de Santarém por dois crimes de ofensa à integridade física qualificada e um crime de dano, uma vez que ainda provocaram prejuízos materiais avultados no estabelecimento, antes de ir embora.

Os arguidos, acompanhados de duas mulheres, estavam em Amiais de Cima a fazer um suposto peditório solidário para a Associação Forte Abraço, um centro de reinserção social de Palmela, em Novembro de 2009. Segundo a acusação do Ministério Público, terá sido uma das mulheres quem ofendeu verbalmente e se envolveu numa discussão com a dona do Café Central, após esta ter pedido para não fumarem ao balcão. Na sequência, um dos arguidos agrediu a vítima pelas costas com uma cadeira e desferiu-lhe um murro na cara. Um cliente, de 53 anos, levou com uma garrafa de vidro num olho ao acudir à proprietária e separar a briga. Antes de sair para a rua, os dois arguidos, de 35 e 44 anos, destruíram várias mesas e cadeiras, e partiram garrafas e cinzeiros, provocando danos avaliados em cerca de 500 euros.

As vítimas sofreram ferimentos graves e tiveram que ser assistidas no Hospital de Santarém. O arguido mais velho, natural de uma aldeia perto de Amiais de Cima, era já conhecido por provocar distúrbios.



PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

ctx covid 19

PUB

Quem está Online?

Temos 696 visitantes e 0 membros em linha