PUB

chamusca covid

PUB

cms pascoa


Patrícia Silva, uma jovem portadora de uma deficiência física e mental profunda desde o nascimento, vai receber uma nova cadeira de rodas articulada no próximo domingo, 18 de Novembro, às 15h30, nas instalações da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo (CCAM) de Alcanhões, concelho de Santarém.

A entrega do equipamento vai ser o culminar de uma campanha de solidariedade lançada há pouco mais de um ano por um grupo de cidadãos e dois presidentes de Junta de Freguesia (Alcanhões e Arneiro das Milhariças, aldeia onde a jovem reside), que na altura ficaram sensibilizados com as dificuldades económicas da família da jovem e com a demora da Segurança Social em conceder-lhe as chamadas ajudas técnicas.

Foi com o objectivo de lhe dar maior qualidade de vida que o grupo abriu uma conta solidária na CCAM de Alcanhões, instituição que decidiu também aderir à causa, e através da qual foi possível reunir a verba necessária para comprar uma cadeira ortopédica com báscula, encostos, almofadas, tabuleiro, colete, cinto pélvico e tiras abdutoras, uma vez que Patrícia Silva tem uma incapacidade atestada de 95%.

A ideia de lançar uma campanha de solidariedade para ajudar a jovem, que completa 22 anos de idade a 26 de Novembro, partiu de dois munícipes de Alcanhões, Patrício Tatá e José Nunes Tatá, a que logo se juntaram os autarcas de ambas as freguesias, Pedro Mena Esteves e Basílio Oleiro, e as duas fisioterapeutas que acompanham Patrícia Silva, Elisabete Mateus e Paula António.


Para suprir a actual falta de médicos no serviço de oncologia, o Hospital de Santarém está a contratar dois novos especialistas que devem entrar ao serviço já na próxima semana, garantiu à Rede Regional o presidente do Conselho de Administração (CA), José Josué.

"Já contactámos vários profissionais e estamos a enviar-lhes propostas de trabalho, pelo que teremos os médicos suficientes para assegurar a normalidade do serviço muito em breve", acrescentou o responsável, confirmando que "a redução drástica da equipa trouxe complicações à capacidade de resposta do hospital".

No dia 1 de Novembro, o serviço de oncologia ficou privado de dois dos seus quatro especialistas (uma médica que entrou de baixa por gravidez e um outro profissional que denunciou o seu contrato de trabalho), razão pela qual as consultas e os tratamentos aos cerca de 700 pacientes do foro oncológico terem passado a realizar-se apenas três dias por semana, de segunda a quarta-feira.

José Josué sublinha, no entanto, que nenhum dos casos mais graves "deixou de ter o devido acompanhamento", e que esta quinta e sexta-feira, dias 8 e 9 de Novembro, médicos de outras especialidades vão dar uma ajuda no funcionamento do serviço de oncologia, excepcionalmente, garantindo as consultas e os tratamentos aos casos considerados prioritários.

Ainda segundo o presidente do CA, não foi possível ao hospital "antecipar este problema porque não havia oncologistas disponíveis para contratar em Outubro, uma vez que só terminaram os seus internatos durante esse mesmo mês".

"A nossa perspectiva de futuro é formar uma equipa residente de especialistas, sem ter que esperar para contratar profissionais à medida que se vão formando", disse ainda José Josué, adiantando que o Hospital tem já contratados três oncologistas que estão em formação noutras unidades hospitalares e que começam a trabalhar em Santarém à medida que forem concluindo os respectivos internatos.

Família de paciente tece elogios ao hospital

A família de uma doente oncológica que no final da semana passada viu os seus tratamentos interrompidos, devido à ruptura de stock do fármaco que lhe é ministrado, colocou a circular no Facebook um agradecimento especial ao Hospital pela forma célere como garantiu o fornecimento do medicamento, o Cisplatinium.

"Graças ao facto do hospital se ter mexido em vez de se conformar com a falta do medicamento no mercado, o tratamento atrasou-se apenas dois dias, quando inicialmente nem havia prazo para a reposição do stock", disse à Rede Regional Nuno Alves Ferreira, tio da paciente.

"Numa altura em que se diz mal de tudo e que as pessoas até parecem ter perdido a esperança, há que elogiar a sensibilidade e a forma muito humana com que a administração olhou para este caso e se desdobrou para conseguir o medicamento", acrescentou o familiar, sublinhando que "apesar dos cortes e dos constrangimentos, todo o serviço de oncologia continua a trabalhar com o mesmo empenho e a mesma dedicação que sempre lhe conhecemos".

Sobre esta questão, José Josué confirma que houve uma "ruptura pontual" de stocks do medicamento a nível nacional, e acrescenta que "houve algum esforço na procura junto de outros fornecedores menos habituais".

"Mas isto é o que fazemos sempre que somos confrontados com estas situações, não há propriamente nesta situação nada fora do normal", adiantou.

Santarém vai acolher as comemorações nacionais do “Dia Mundial da Diabetes” que se celebra no dia 14 de novembro, quarta-feira.

A iniciativa, promovida pelo Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Diabetes, começará a ser visível com a iluminação do edifício dos Paços do Concelho com cor azul, de 12 a 19 de novembro, com o objetivo de assinalar a data mundialmente, tendo em conta que a cor azul reflete o céu que une todas as nações e a bandeira das Nações Unidas.

As comemorações prosseguem em Santarém, no dia 17 de novembro, com o 6º Forum Nacional da Diabetes, no CNEMA – Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas. Em discussão vão estar temas como "A Diabetes no Mundo", "Diabetes - Proteger o Futuro", "A Prevenção da diabetes", "A Prevenção das complicações", "As Associações de Pessoas com Diabetes" ou “As Autarquias na prevenção da Diabetes”, podendo consultar o Portal www.forum-diabetes.net, para informações mais detalhadas, sendo a inscrição no Forum gratuita.

Pretende-se de forma simbólica alertar a população para o facto da diabetes ser uma das principais causas de morte, uma vez que aumenta o risco de doença coronária e de acidente vascular. A ela estão também associadas a cegueira e a amputação dos membros inferiores.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

rede regional banner doacao

PUB

Quem está Online?

Temos 629 visitantes e 0 membros em linha