PUB

chamusca ilha

PUB

reino natal

Cerca de 150 populares concentraram-se junto ao Hospital de Tomar na terça-feira, 14 de Fevereiro, logo pela manhã, em protesto contra o fecho do serviço de medicina interna nesta unidade hospitalar. A consequente transferência dos pacientes para Torres Novas, para onde foi transferido este serviço no âmbito da reorganização do Centro Hospitalar Médio Tejo (CHMT) iniciou-se na segunda-feira, com a mudança de 7 dos 14 doentes internados. Os restantes seguiram hoje.

Cá fora, a comissão de saúde da Assembleia Municipal de Tomar, que reconheceu que esta acção de protesto não registou a adesão esperada pelos promotores, tentava chegar às 5 mil assinaturas na petição que pede a suspensão imediata da reestruturação do CHMT, anunciada pelo novo conselho de administração no início do ano. Ainda sem números definitivos, a comissão acredita que estejam praticamente reunidas as assinaturas necessárias para entregar o documento na Assembleia da República e serem recebidos pelos grupos parlamentares.

O centro de saúde de Alpiarça vai receber mais dois médicos vindos de Cuba, para substituir o casal de clínicos que prestaram serviço nesta unidade nos últimos dois anos e meio.

A garantia foi dada pela secretaria de Estado da Saúde à Câmara Municipal de Alpiarça, durante uma reunião que se realizou na quarta-feira, 8 de Fevereiro, em Lisboa. Alpiarça é uma das localidades onde serão colocados novos médicos de família cubanos no âmbito do processo de substituição dos clínicos contratados pelo Serviço Nacional de Saúde, que está a decorrer. No âmbito do protocolo com o Ministério da Saúde, a Câmara Municipal de Alpiarça vai continuar a suportar as despesas de alojamento (renda, água, luz, telefone, telecomunicações, etc) dos novos profissionais, que ainda não têm data de chegada marcada.

Recorde-se que os utentes do centro de saúde organizaram um jantar de despedida a Jorge Sobriño e Mercedez Garcia no passado dia 21 de Janeiro, que juntou quase 200 convivas num restaurante da vila. Foi a forma encontrada pela população de agradecer ao casal de clínicos, cujo trabalho desenvolvido no Ribatejo tem sido bastante elogiado. A partida dos médicos, cujo contrato de trabalho terminou em Janeiro, está dependente da chegada dos profissionais que os vão substituir.

Mais de uma centena de farmácias de todo o país, incluindo algumas dos concelhos de Almeirim, Torres Novas e Santarém, participam este sábado, 11 de fevereiro, na campanha de recolha de medicamentos para entregar a instituições de solidariedade social.

A recolha insere-se num programa que já doou cerca de 20 mil medicamentos em três anos e nesta vã participar, ao todo, 112 farmácias. A campanha, que decorre entre as nove da manhã e as sete da tarde, mobiliza cerca de 300 voluntários que vão estar nas farmácias aderentes para recolher medicamentos não sujeitos a receita médica, produtos de saúde e higiene para posteriormente distribuir por 65 Instituições Particulares de Solidariedade Social.

Voluntários e farmacêuticos têm instruções para explicar aos utentes quais os medicamentos mais necessários à instituição que é apoiada pela sua farmácia e a organização sublinha que só aceitam medicamentos novos comprados na farmácia.
 

Mais artigos...

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

politeama rainhadaneve

PUB

Quem está Online?

Temos 651 visitantes e 0 membros em linha