PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) está a realizar apenas 50% das cirurgias e outros atos clínicos em algumas especialidades médicas, desde a introdução de alterações funcionais nas suas três unidades – Tomar, Torres Novas e Abrantes – devido à conjuntura de combate à pandemia da COVID-19.

Slide thumbnail

A informação foi revelada por António Filipe, deputado do PCP eleito pelo círculo de Santarém, depois de uma reunião com o conselho de administração do CHMT, realizada esta quinta-feira, 23 de julho.
A diminuição para metade das cirurgias “contribui para engrossar as listas de espera para níveis que são absolutamente inaceitáveis”, considera o PCP num comunicado de imprensa onde exige “maior investimento público” na defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS).
O partido diz valorizar o “esforço feito e a disponibilidade e dedicação das centenas de profissionais da saúde envolvidos”, mas “torna-se evidente a necessidade de maior investimento do governo, não apenas para conter e prevenir possíveis aumentos do número de casos de infetados no futuro, mas também para dar a resposta necessária a milhares de cirurgias e outros atos clínicos programados que continuam em atraso”.

 



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim1

Quem está Online?

Temos 449 visitantes e 0 membros em linha