PUB

festival cogumelo

PUB

carnaval santarem

Os novos blocos operatórios central e de partos do Hospital Distrital de Santarém (HDS) foram inaugurados esta sexta-feira, 6 de fevereiro, num investimento a rondar os 6,5 milhões de euros.

Slide thumbnail

Esta requalificação irá permitir reforçar a capacidade de resposta do hospital em termos de intervenções cirúrgicas e do número de partos, sendo que da verba investida 4,1 milhões foram gastos em obras e 2,4 milhões em equipamentos.

A cerimónia de inauguração da requalificação dos espaços contou com a presença do Primeiro Ministro, António Costa, da Ministra da Saúde, Marta Temido, que visitaram os novos blocos acompanhados da administração e principais responsáveis do hospital, além de autarcas e deputados da região.

O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, salientou a importância desta obra para a região mas aproveitou a presença dos governantes para pedir uma reflexão sobre o tempo que a mesma demorou a ser concluída.

"Há 7 anos que esta era uma necessidade premente", disse o autarca, revelando as várias reuniões e pressões que os autarcas da região tiveram para que a obra avançasse. "Chegámos a sentirmo-nos a mais, querendo ajudar", explicou, criticando o anterior Conselho de administração do HDS, ao mesmo tempo que elogiava a postura dos atuais administradores.

Ana Infante, que preside ao Conselho de Administração há cerca de ano e meio, admitiu que o processo teve "dificuldades" e "resistências" e que foi necessário aos novos administradores "virar grupo de forcados e fazer uma pega de caras" para que se conseguisse concluir a obra.

Já o Primeiro Ministro, António Costa, que tinha estado a visitar as obras em março de 2019, admitiu também que o processo foi difícil mas disse agora é altura de olhar em frente e aproveitar a melhoria de condições para prestar um melhor serviço e reforçar a confiança aos utentes.
António Costa revelou que o Estado reduziu, em 2019, a divida do Serviço Nacional de Saúde em 550 milhões de euros e que até ao próximo mês serão saldados mais 200 milhões.

O Governante disse ainda que este ano foi feito “o maior reforço de sempre de dotação no Orçamento do Estado (OE)”, o que permite ao Serviço Nacional de Saúde ter condições como há muito não existiam.

“O fundamental agora é transformar esses 941 ME [de dotação] em qualidade do serviço prestado [aos utentes], ou seja, criar melhores condições para atrair e motivar os profissionais, melhores condições de instalações, e melhores condições de equipamentos", afirmou António Costa.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 615 visitantes e 0 membros em linha