O Hospital de Santarém só tem dois oncologistas três dias por semana, o que está a obrigar a adiar consultas e tratamentos com quimioterapia.

A notícia faz manchete na edição de hoje do jornal “Diário de Notícias”, que afirma que a administração da unidade hospitalar reconhece a falta de resposta. A situação já era complicada, mas a baixa da diretora de serviço por gravidez e a saída de um clínico a tempo inteiro, deixaram o serviço só com dois médicos: um que trabalha um dia e outro que trabalha dois.