O conselho da comunidade do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Zêzere defende que, a avançar-se com a criação do ACES Médio Tejo (resultante da fusão entre este agrupamento e o vizinho Serra D’Aire), a sua sede deverá localizar-se em Constância.

Esta posição foi tomada na última reunião deste organismo, realizada na semana passada, e sustenta-se no facto deste concelho ter uma localização privilegiada em relação à área geográfica que será abrangida pelo futuro ACES Médio Tejo, e pelas acessibilidades rodoviárias de que dispõe, nomeadamente a A23 e a proximidade à A13.

Através de um comunicado, o conselho da comunidade diz ainda ser urgente a criação de uma Unidade de Saúde Local para fazer uma articulação eficaz entre os cuidados de saúde primários e o Centro Hospitalar Médio Tejo.

Esta teria que ser, segundo o mesmo documento, “uma estrutura funcional que permita articular todos os recursos e equipamentos existentes nos diferentes concelhos do Médio Tejo, quer ao nível dos cuidados de saúde primários quer dos cuidados hospitalares”

O conselho exige ainda que “seja dada uma resposta urgente ao projecto apresentado pelos municípios do Médio Tejo para a criação de Unidades Móveis de Saúde”, que já leva mais de um ano de atraso, e sem resposta por parte do governo.

Estas unidades “seriam uma preciosa ferramenta para diminuir os constrangimentos que se sentem” os concelhos desta área, onde a “falta de médicos e de outros profissionais tem determinado o encerramento de centros e extensões de saúde, existindo neste momento um número significativo de utentes com graves dificuldades no acesso aos cuidados primários de saúde”.