PUB

chamusca covid

PUB

cms pascoa

Ana Catarina Casimiro, militante da Juventude Socialista (JS) do Cartaxo e estudante da Escola Secundária do Cartaxo, foi eleita Coordenadora Distrital provisória da Federação Estudantil do Ribatejo – ONESEBS/JS.

A Federação Estudantil do Ribatejo é a estrutura representativa de todos os estudantes do Ensino Básico e Secundário do distrito de Santarém, filiados na Juventude Socialista, e está a dar os primeiros passos no Ribatejo.

A eleição ocorreu a 14 de Novembro, em Almeirim, durante uma reunião da Comissão Política Federativa da JS Ribatejo, onde foi aprovada a recandidatura de Hugo Costa, de Tomar, a Presidente da Federação da Juventude Socialista do Ribatejo. Maria Inês Maurício (Rio Maior), foi eleita para presidente da Comissão Organizadora da Convenção.

Os deputados do Partido Socialista eleitos pelo distrito de Santarém querem saber se o Ministério da Saúde mantém a intenção de encerrar o Centro de Saúde de Benavente a partir do início de 2012.

A pergunta foi feita através de um requerimento entregue na Assembleia da República, em que António Serrano, Idália Serrão e João Galamba referem que esse encerramento, a concretizar-se, afetará diretamente cerca de 30.000 utentes do concelho e mais de 20 mil do vizinho concelho de Salvaterra de Magos.

No documento, os deputados lembram que os médicos da Santa Casa da Misericórdia de Benavente asseguram apenas o horário das 20h00 às 8h00 no Serviço de Atendimento Permanente e que recentemente o Hospital de Vila Franca manifestou intenção de retirar os protocolos que permitiam à instituição dar as consultas de especialidade aos utentes do concelho.

Também em requerimento ao Ministério da Saúde, os deputados socialistas questionaram o Governo sobre a reorganização funcional das unidades de prestação de saúde nos agrupamentos de centros de saúde do Zêzere e de Serra de Aires, que, consideram, “está a ser efetuada à margem dos municípios”.

Os deputados alertam que o processo está a avançar sem que os diretores executivos dos agrupamentos informem os municípios, o que impede uma análise e discussão prévia dos condicionalismos que daí decorrem, nomeadamente, no sistema de transportes.

O Ministério da Administração Interna lançou esta quarta-feira, 16 de novembro, o projeto “Campo Seguro”, um programa para combater a criminalidade no meio rural, diminuindo o furto de fios de cobre, que este ano, até final de Agosto, representou um prejuízo superior a 22 milhões de euros.

O programa começa a funcionar esta quinta-feira nas zonas de maior risco, nomeadamente em campos e maquinaria agrícolas, armazéns e instalações elétricas da EDP, zonas que vão ser equipadas com sistemas de georeferenciação que permitam detetar em tempo real situações de furtos de fio de cobre e materiais agrícolas.

Santarém, Leiria e Porto são os três distritos mais afetados por este tipo de criminalidade que no ano passado ultrapassou as 3.700  ocorrências, sendo que um terço dos crimes ocorreram na via pública.

Recorde-se que sistema esteve a ser testado nas últimas semanas no distrito de Santarém com resultados que as autoridades consideram bastante positivos. Os equipamentos estarão ligados a uma sala de comando da GNR, que terá acesso em tempo real a qualquer tipo de movimentação e poderá atuar de imediato.

Segundo o ministério, há um conjunto de meios financeiros adstrito a este programa, sendo que as empresas envolvidas – EDP, PT, REFER e EPAL - vão avançar com valores até dois milhões de euros por ano para implementar este programa.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

ctx covid 19

PUB

Quem está Online?

Temos 765 visitantes e 0 membros em linha