A população do concelho do Cartaxo é chamada às urnas este domingo, 18 de dezembro, para decidir sobre a concessão do estacionamento na cidade a um privado, pelo prazo de 30 anos

Da esquerda à direita, os partidos políticos estão unidos no apelo ao não na resposta à pergunta “concorda que a Câmara Municipal do Cartaxo contratualize a concessão de exploração do parque de estacionamento coberto e de mais 620 lugares de estacionamento dispersos nas ruas circundantes ao centro urbano, por um prazo de 30 anos, a uma empresa privada?”.

Se é fácil antever a vitória do não, a grande dúvida parece ser se o referendo será ou não vinculativo, uma vez que para o ser terão de votar mais de 50 por cento dos eleitores do concelho, um cenário que parece difícil dada a fraca adesão das primeiras horas da manhã.

Refira-se que em todos os referendos locais realizados até hoje no país, apenas o que envolveu a população da Serreleis (freguesia de Viana do Castelo chamada a pronunciar-se sobre a construção de um campo de jogos atrás do salão paroquial), em abril de 1999, foi vinculativo, com uma participação de 76,66 por cento dos eleitores.

Os referendos realizados em Tavira (junho de 1999, sobre a demolição de um antigo reservatório de água) e em Viana do Castelo (janeiro de 2009, sobre a integração do concelho na Comunidade Intermunicipal Minho-Lima) tiveram votações abaixo dos 40 por cento. Em todos eles, a maioria votou “não”.

As mesas de voto funcionarão nos locais habituais mas para saber onde votar, poderá dirigir-se à sua junta de freguesia, consultar o site www.recenseamento.mai.gov.pt, ou enviar uma mensagem escrita para o 3838, escrevendo RE (espaço) nº do BI ou Cartão de Cidadão (espaço) e data de nascimento (ano/mês/dia).

Pode ainda consultar o site da Câmara do Cartaxo em http://www.cm-cartaxo.pt/cartaxo/destaques/d_referendo_local.htm, onde encontrará mais informações sobre o referendo.