PUB

chamusca variacoes

PUB

cms generico

A GNR foi obrigada a intervir esta manhã, em Lamarosa, na região de Torres Novas, quando um grupo de pessoas cortou a circulação dos comboios na Linha do Norte, em protesto pelo facto de circularem composições em dia de greve geral.

Noutro sectr, a fábrica da Mitsubishi, no Tramagal, a fábrica de serralharia Olimar e de metalurgia A. Domingos, em Alcanena e Atalaia, respetivamente, são três dos exemplos de empresas com produção parada no distrito de Santarém, além de hospitais, tribunais e escolas devido à greve geral.

Em declarações à Agência Lusa, citadas por vários jornais, o coordenador da União dos Sindicatos do distrito de Santarém, afeto à CGTP, afirmou que, de forma geral, está a ser uma grande greve, tendo referido verificarem-se paralisações quase totais em algumas fábricas no setor privado e adesão muito significativa em hospitais, escolas, tribunais e instituições particulares de solidariedade social.

A adesão à greve está a correr de forma muito forte nas empresas Postejo e Ribatejana, ambas em Benavente, com a adesão a atingir os 80 por cento, ilustrou Rui Aldeano, localidade onde afirmou ter existido pela manhã tentativas de intimidação por parte da GNR. Segundo o dirigente sindical, concentrou-se um número injustificado de militares daquela força junto aos piquetes de greve em Glória do Ribatejo, Coruche e Benavente numa clara tentativa de intimidação.

Rui Aldeano disse ainda que a empresa Águas do Ribatejo, em Benavente, foi encerrada a cadeado tendo sido a GNR a abrir as instalações.

Fontes policiais, igualmente contactadas pela Lusa afirmaram que o dia está a decorrer "com normalidade e sem incidentes dignos de registo".



PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

Quem está Online?

Temos 525 visitantes e 0 membros em linha