PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

A ministra da Justiça inaugurou esta quarta-feira, 22 de julho, as instalações da nova Equipa de Reinserção Social e Vigilância Eletrónica de Santarém, que juntamente com Braga, foram criadas recentemente para reforçar o controlo sobre os arguidos ou condenados que estão em prisão domiciliária, ou que cumprem medidas de afastamento de vítimas.

Slide thumbnail

Segundo Francisca Van Dunem, este tipo de meios desempenha “um papel absolutamente crucial” em crimes como a violência doméstica, “quer no confinamento dos arguidos, quer na capacidade de controlar a aproximação do agressor às vítimas”.
Este é um trabalho que cabe a estas equipas da Direção Geral da Reinserção e dos Serviços Prisionais (DGRSP), onde o Ministério da Justiça tem investido não só na sua criação, mas também no melhoramento de instalações, na aquisição de 2.800 novos equipamentos de vigilância eletrónica e na compra de novas viaturas.
A cerimónia, que inclui uma visita às instalações situadas em dois andares junto ao antigo Presídio Militar, incluiu a entrega de quatro carros a estas equipas, dois para Santarém e os outros dois para Braga.
“O grande objetivo é garantir a reinserção social”, sublinhou a representante do governo, que quer retirar gradualmente a pequena criminalidade do encarceramento em meio prisional.
“O Estado retira a liberdade em face da prática de um crime, mas o Estado tem a obrigação de se empenhar na recapacitação social dos condenados”, afirmou Francisca Van Dunem, para quem “a criminalidade não se resolve encarcerando pessoas para o resto da vida”.
Em 30 de junho passado, segundo números do Ministério da Justiça, o Sistema Nacional de Vigilância Eletrónica acompanhava um total de 3.350 indivíduos.
O sucesso no cumprimento das medidas de coação controladas por estes meios estava acima dos 95%, segundo a mesma fonte.

 1ª Notícia
A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, e o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, inauguraram na manhã desta quarta-feira, 22 de julho, as novas instalações das Equipas de Reinserção Social e de Vigilância Eletrónica de Santarém, situadas em frente ao antigo Presídio Militar.
Estas equipas fazem parte do Sistema Nacional de Vigilância Eletrónica (SNVE), gerido pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), que garante a adequada execução das decisões judiciais que obrigam ao confinamento de um arguido (ou condenado) a um determinado local ou daquelas que, encontrando-se o mesmo em liberdade, limitam a sua movimentação a uma concreta zona geográfica ou obrigam ao seu afastamento de uma determinada pessoa (habitualmente, a vítima).
Este objetivo é alcançado mediante fiscalização eletrónica remota, assegurada por um conjunto de equipamentos, nomeadamente a chamada pulseira eletrónica, aplicações informáticas, redes de comunicações e meios humanos e materiais.
Durante a cerimónia desta manhã, foram ainda entregues as chaves de quatro viaturas de apoio às Equipas de Vigilância Eletrónica de Santarém e de Braga, recentemente criadas.

 



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim1

Quem está Online?

Temos 643 visitantes e 0 membros em linha