PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

A Câmara de Santarém aprovou esta segunda-feira, 20 de julho, o lançamento de um concurso público internacional para a prestação de serviços de recolha indiferenciada de resíduos urbanos (RU) nas 17 freguesias/uniões de freguesias rurais do concelho.

Slide thumbnail

O concurso, que terá um valor base de cerca de 6 milhões de euros (6.047.000,00€), acrescidos de IVA, será válido por 4 anos, renovável anualmente até mais 4 anos, num total máximo conjunto de 8 anos.

O contrato prevê a recolha dos RU, manutenção, fornecimento, lavagem, desinfeção de contentores, recolha seletiva de monos e resíduos verdes, nas 17 Freguesias/Uniões de freguesias rurais do concelho e a recolha de resíduos de construção e demolição, bem como recolhas especiais de resíduos nas 18 Freguesias/Uniões de Freguesias do concelho, aqui se incluindo a União de Freguesias da Cidade de Santarém, cuja recolha vai continuar a ser assegurada por gestão direta da autarquia.

De acordo com a informação prestada, o sistema de contabilidade de custos do município revela que em 2019 os custos globais dos serviços desenvolvidos no âmbito da recolha de resíduos, ascenderam a mais de 1,1 milhões de euros (1.166.811,00€).
Atualmente a Câmara tem um contrato onde a recolha de resíduos em 12 freguesias é feita por uma empresa provada, sendo as restantes 6 (incluindo cidade), por gestão direta.

Com este concurso, a Câmara de Santarém espera a melhoria global da qualidade dos serviços prestados, a melhoria e implementação de novas medidas por gestão própria na união de freguesias da cidade e a redução dos custos unitários dos serviços.
Após a publicação do anúncio, os interessados terão 30 dias para apresentar a sua proposta.

A adjudicação será efetuada de acordo com o critério da proposta economicamente mais vantajosa para o Município de Santarém, determinada pela melhor relação qualidade-preço. Na forma de cálculo desta relação, o preço terá um peso de 70% e a qualidade técnica da proposta 30%.

É FUNDAMENTAL AUMENTAR NÍVEL DE RECICLAGEM
A atribuição da recolha de RSU a privados foi aprovada por unanimidade mas o presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves (PSD), salientou a necessidade de cada munícipe ajudar neste esforço de melhorar a recolha de lixo, nomeadamente através do aumento da reciclagem.

Segundo o autarca, a média do concelho está abaixo dos 10%, valor que necessita ser melhorado.

Ricardo Gonçalves defendeu ainda a necessidade de melhoria da emprea intermunicipal Resitejo que, segundo disse, "Não está com capacidade de prestar um bom serviço em várias áreas".

"Espero que daqui a um ano possamos estar a dizer que as coisas melhoraram", conclui Ricardo Gonçalves.

Por parte do PS, Rui Barreiro, regozijou-se por a câmara voltar a concessionar a recolha de lixo, tal como acontecia durante o período em que foi presidente da autarquia (2001-2005), e recomendou que a câmara fizesse esforços no sentido de que a empresa que ganhar o concurso se instale no concelho, de forma a criar mais postos de trabalho.



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim1

Quem está Online?

Temos 830 visitantes e 0 membros em linha