PUB

chamusca covid continua
Slide thumbnail

PUB

santarem embreve

Nelson Lopes e Paula Rego, eleitos independentes na Assembleia de Freguesia de Samora Correia, apresentaram uma recomendação à Câmara Municipal de Benavente que propõe a transformação de parte das receitas arrecadas através do Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI) em vales de apoio à economia local.

Slide thumbnail

A ideia é que o município pondere a hipótese de transformar metade do valor cobrado em IMI em vales a favor dos munícipes, “com a obrigação dos mesmos serem utilizados no comércio e serviços locais ou transformados em donativos para instituições sem fins lucrativos do concelho”.
Por exemplo, um munícipe que paga 100 euros de IMI, teria um vale de 50 euros para “usar na mercearia, padaria, café, restaurante, oculista, bomba combustível, cabeleireiro, ginásio, farmácia, oficina, contabilista, seguros, psicólogo ou advogado”, sendo que as entidades recetoras poderiam depois ser ressarcidas nas tesourarias da Câmara, explicam os autores da proposta.
“É uma forma simples e eficaz para aliviar as famílias e ajudar a economia local a retomar a sua atividade”, tendo em conta “a grave situação vivida pelo comércio e serviços locais após dois meses de confinamento e rendimento zero para muitos”, defendem Nélson Lopes e Paula Rego, sublinhando que o município prevê cobrar cerca de 4,4 milhões de euros em IMI, em 2020.
“Esta proposta surge depois de ouvirmos comerciantes, empresários e cidadãos do concelho, e revela-se oportuna e necessária neste momento difícil para toda a comunidade”, explicam ainda os autores, para quem “de nada nos valerá a Câmara terminar o ano com um resultado extraordinário, se tivermos dezenas de atividades falidas e centenas de pessoas no desemprego”.

 



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

  • jorge_malacas.jpg

PUB

rede regional banner contactos essenciais

PUB

promo almeirim

Quem está Online?

Temos 658 visitantes e 0 membros em linha