PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) defende o avanço dos estudos do Projeto Tejo - Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Tejo e Oeste, uma solução que, associado à construção da barragem do Alvito, no rio Ocreza, permitirá o armazenamento significativo de água na bacia do Tejo, numa forte ligação entre o setor agrícola e o de produção de energia elétrica.

Slide thumbnail

“Não há razão nenhuma para que não haja uma forte ligação entre o setor agrícola e o energético para evitar picos de cheia em alturas em que não são esperados, porque uma barragem largou água que não devia ou porque não avisou. Não há razão nenhuma para que subsista esta conflitualidade de interesses”, afirmou esta quinta-feira em Almeirim o presidente da confederação, Eduardo Oliveira e Sousa, durante a reunião do Conselho Regional do Ribatejo da CAP.

Oliveira e Sousa alertou ainda para a falta de execução do Plano de Desenvolvimento Regional, associada à elevada carga burocrática na efetivação dos pagamentos. Em sua opinião, se não for encontrada uma solução para este problema, Portugal corre o risco de ser penalizado em Bruxelas, com prejuízos muito graves para os agricultores no futuro.



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim1

Quem está Online?

Temos 766 visitantes e 0 membros em linha