PUB

BANNERREDEREGIONAL festival 7

PUB

fngastronomia

O presidente da distrital do PSD de Santarém, João Moura, defende que o partido deve “tirar conclusões” do “muito mau resultado” obtido nas eleições legislativas deste domingo, 6 de outubro, e que Rui Rio deve perceber que “as coisas não correram bem”.

Slide thumbnail

Citado pela agência Lusa, João Moura, que foi o número dois da lista por Santarém, referiu que a sua opinião não vincula os órgãos distritais, que irão reunir-se para discutir os resultados obtidos pelo partido, mas mão tem dúvidas que a estratégia delineada por Rui Rio “não funcionou”.

“O PSD teve um dos piores resultados de sempre. Algo não correu bem e é preciso tirar conclusões”, sublinhou João Moura à Lusa, reafirmando o seu descontentamento pelas “escolhas e pela forma como foram feitas”, no processo de elaboração da lista de candidatos pelo distrito, numa referência à imposição do nome de Duarte Marques como número três, deixando de fora o nome indicado pela concelhia de Santarém, Ramiro Matos.

Para João Moura, “era altamente provável ter um resultado diferente, para melhor, se o processo tivesse sido feito de outra maneira”. No entanto, admite que “dentro das circunstâncias”, o resultado obtido pelo PSD no distrito de Santarém foi “o menos mal”, com a concelhia de Ourém, que lidera, a “salvar a honra do convento”, disse.

No distrito de Santarém, 25,2% dos eleitores votaram no PSD e 37,1% no PS, que elegeu quatro (mais um que em 2015) dos nove deputados do círculo eleitoral de Santarém, o PSD três, o BE um e a CDU outro, tendo o CDS perdido a deputada que havia eleito há quatro anos no âmbito da coligação com o PSD.



PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Quem está Online?

Temos 1124 visitantes e 0 membros em linha