PUB

chamusca arripiado

PUB

insantarem

A concelhia de Santarém do PSD não vai participar na campanha eleitoral para as próximas legislativas de 6 de outubro, alegando ter sido “desconsiderada” pelo presidente do PSD, Rui Rio, no processo de formação da lista dos candidatos a deputados.

Slide thumbnail

Esta posição de força está relacionada com a retirada da lista de Ramiro Matos, que tinha sido indicado pela distrital social-democrata de Santarém, para “meter” o atual deputado Duarte Marques, uma imposição de Morais Sarmento.
Ricardo Gonçalves, presidente da concelhia e da Câmara de Santarém, considerou "inqualificável" o processo de seleção de candidatos a deputados e acusou Rui Rio e a Comissão Política Nacional (CPN) de não terem cumprido as regras que criaram.
"Tendo em conta a desconsideração da CPN e do Dr. Rio, decidimos por unanimidade não participar em nenhuma estrutura de campanha", anunciou a concelhia scalabitana, numa nota enviada à Agência Lusa.
A concelhia responsabilizou também a CPN, o presidente do partido e Morais Sarmento pelos resultados eleitorais que o PSD vai obter no concelho, onde, apesar de não participar em ações de campanha, os militantes podem apelar ao voto.
"Não se percebe como alguém que quer ser primeiro ministro, faz regras que à posterior não cumpre", afirmou Ricardo Gonçalves, acusando Rui Rio de "um desrespeito constante e total por todos os militantes" e de, em vez do "banho de ética prometido", ter transformado a formação das listas numa "banhada" para manter o seu grupo de apoiantes satisfeito".
Ainda segundo o autarca Scalabitano, Rui Rio "está a trabalhar para transformar o PSD no partido do autocarro (50+1 deputados), e não num partido capaz de dar futuro a Portugal e aos portugueses".

 



opticenter rodape2

 

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

Quem está Online?

Temos 498 visitantes e 0 membros em linha