PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

Conde Rodrigues comunicou esta quarta-feira, 2 de maio, ao líder parlamentar do PS que está indisponível para ser candidato ao Tribunal Constitucional. A decisão do ex-presidente da Câmara do Cartaxo, que exerceu também vários cargos governamentais sempre ligado ao PS, coloca um ponto final na polémica que envolveu a sua indicação para o Tribunal Constitucional.

Recorde-se que a escolha de Conde Rodrigues para este novo cargo começou a ser questionada por Marques Mendes, que no seu comentário semanal no programa “Política Mesmo”, na TVI, criticou o comportamento de PS e PSD na forma como escolheram os candidatos para o Tribunal Constitucional e mostrou-se mesmo indignado com a indicação de Conde Rodrigues. “Quer ser eleito magistrado, mas na prática não é magistrado. Conde Rodrigues só foi magistrado um ano e meio da vida dele. Ele é político. Vamos pôr políticos no Tribunal Constitucional? Não quis há um ano ser magistrado para um tribunal de primeira instância, mas agora já quer para um tribunal de topo?”, disse na altura o comentador.

Esta quarta-feira, um despacho da presidente da Assembleia da República, Assunção  Esteves, deu por arquivado o atual processo de candidatura, afirmando que aguarda por uma nova lista ou mais. Embora discordando da decisão da presidente da Assembleia da  República, Conde Rodrigues comunicou ao líder parlamentar do PS a sua indisponibilidade para voltar a ser proposto como candidato a juiz do Tribunal Constitucional.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Escolha de Conde Rodrigues levanta coro de críticas

Burocracia adia eleição de Conde Rodrigues para o Tribunal Constitucional

Conde Rodrigues no Tribunal Constitucional



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim1

Quem está Online?

Temos 697 visitantes e 0 membros em linha