chamusca-celia-barrocaurbanidade

A associação “Mais Santarém-Intervenção Cívica” considera que a anunciada ocupação dos edifícios municipais e parte do espaço do Jardim da Liberdade pelo Sport Lisboa e Benfica é “atentatória dos interesses da cidade e dos munícipes” e promete “lutar por todos os meios, incluindo os legais, para que esse projeto não vá avante”.

Em comunicado entregue à porta da última reunião da Assembleia Municipal de Santarém, a associação explica que a decisão saiu de uma reunião a 13 de fevereiro do seu conselho consultivo, descrito como senso “composto por vinte e três personalidades de Santarém, todas de reconhecida idoneidade e conhecedoras profundas da cidade e do concelho”.

Entre as razões apontadas para a não aceitação da cedência do espaço ao Benfica estão o facto de ir ocupar “um espaço dos mais nobres e centrais da cidade”, e de “um espaço destinado ao desfrute lúdico e de convivência de todos os scalabitanos não pode ser cedido a um clube nacional e respetivo emblema, necessariamente gerador de rivalidades e de emoções tribais, condicionando a sua utilização, e promovendo antagonismos e desconforto de munícipes simpatizantes de outros clubes, que se inibirão de frequentar este espaço público”.

A Mais Santarém defende ainda que aqueles edifícios, “sendo municipais, podem ser ocupados por outras valências. Por exemplo: passar a biblioteca e sala de leitura Bernardo Santareno para esse local, fazendo as necessárias adaptações”.

Comentários   

 
0 #14 Antonio Paulo 08-03-2019 11:02
O tempo que discutem....ass untos destes, façam como faz o Município de Almeirim.
Fazem obra. Santarém os "Velhos do Restelo" não estão de acordo com nada.
Muito para falar sobre Santarém, uma delas sobre as "Portas do Sol"...isso sim podem discutir.
Citar
 
 
0 #13 Eduardo 05-03-2019 13:06
Que optem pelas instalações em Almeirim.... Cidade que sabe acolher toda a gente e mais....
Citar
 
 
+2 #12 António Menino 05-03-2019 08:51
É verdade que em situações de tensão podem ocorrer diversas actuações menos respeitadoras de uns e de outros.
No entanto, a ser assim, não havia lugar nenhum onde pudesse instalar-se uma associação desportiva, porque haveria sempre alguém de outro clube que passaria nas redondezas. Ainda por cima, segundo li nas notícias e ouvi, será o primeiro equipamento a inaugurar de determinado formato e virá dar imensa visibilidade à cidade. Para quem se queixa do abandono a que foi votada, é um pouco contraditório.
Citar
 
 
+8 #11 antonio do rosario 04-03-2019 21:12
Movimento MENOS SANTAREM
SERIA ESTE O NOME A DAR A ESTA GENTE QUE SO SABE CRITICAR E DESFAZER
Onde esta afinal o interesse desta gente no desenvolvimento da Cidade?
Citar
 
 
0 #10 Torres 04-03-2019 20:18
Se ganhou no concurso público há carta fechada com a proposta superior a todos os interessados, há que respeitar, agora procurem saber se foi assim que aconteceu, se foi respeitem, e não tenho dúvidas que existem garantia para caso de incumprimento
Citar
 
 
-11 #9 AMSIC 04-03-2019 19:41
Porque não concordamos:1º- Porque vai ocupar um espaço dos mais nobres e centrais da cidade, espaço que fica ladeado por importantes equipamentos públicos: Terminal Rodoviário, Tribunal, Mercado Municipal, Seminário (Sé), Sala de Leitura Bernardo Santareno, CTT, Direção de Finanças, etc…


O investimento de 400 mil euros que iria ser feito pelo SLB com uma concessão de 30 anos, seria facilmente recuperado pela CMS se deixasse de pagar a renda de cerca de 30 mil euros anuais à Diocese pelo aluguer do edifício (antigo ginásio) onde funciona atualmente essa biblioteca. Nos mesmos 30 anos, a CMS vai gastar 900 mil euros num edifício que nunca será do Município e propõe-se receber menos de metade por aquilo que já é seu.
Citar
 
 
+4 #8 Carlos Presunça 04-03-2019 19:20
Segundo fonte oficiosa, o SLBenfica, atendendo ao grande conflito que a situação da cedência do espaço na Avenida Sá da Bandeira, está a provocar nos escalabitanos, e não querendo ser por isso fonte divisora, estará a ponderar seriamente em mudar a sua loja, para a nova cidade satélite de Santarém, Vale de Estacas, até porque e no caso de haver algum conflito com os adeptos dos demais clubes rivais, o Hospital Distrital, fica ali mais pertinho. Acho bem.
Citar
 
 
+6 #7 João Rafael 04-03-2019 16:35
O que é que se passa em Santarem?Há 30 anos que estou por aqui e não se passa nada!Será que os ditos "velhos" do Restelo têm receio de cores,de alegria de movimento, de postos de trabalho de investimento na cidade,ou preferem património ao abandono?Reveja m-se meus caros!!!!!!!




!
Citar
 
 
+5 #6 Waldemar 04-03-2019 15:36
Uma maneira de desenvolver aquele espaço e os velhos do Restelo, agora são os Velhos Da Scalabis,dizem que será uma zona de conflitos....!! !! Assim como está é muito melhor , pois joga-se ás cartas ali naquele recinto e faz-se de tudo um pouco... Olhem para a cidade e não para os clubismo... Não se esqueçam da projeção que daí adviria para uma cidade moribunda.
Citar
 
 
+7 #5 João Veloso 04-03-2019 15:14
Tem-se notado o enorme,"desfrut e lúdico e de convivência de todos os scalabitanos" naquele espaço.
Aliás como é notório as multidões, (para cima de 23 pessoas), que desfrutam diariamente daquele espaço tem de se acotovelar para ali se movimentarem, tal a ocupação!
É à conta de mentalidades destas, tipo velhos do Restelo, que cada vez mais Santarém é um dormitório sem qualquer animação, a não ser as dos pombos....
Citar
 

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves