chamusca-valaurbanidade

golegadanceteriasaomartinho02

O homem que terá assassinado a ex-companheira numa danceteria da Golegã disparou pelo menos dois tiros de caçadeira sobre a vítima mortal e um outro homem que a acompanhava, atingindo-os pelas costas, depois de esperar no exterior que ambos saíssem do espaço de diversão noturna.

A informação consta de um comunicado de imprensa da Polícia Judiciária (PJ), onde se lê também que a mulher, Ana Maria Silva, acabou por falecer no local, ao passo que o segundo indivíduo também sofreu ferimentos ligeiros.

Segundo a Rede Regional apurou, o homem foi assistido no local do crime, no parque de estacionamento da danceteria São Martinho, na Golegã, pelas 23h45 deste domingo, 17 de fevereiro, e posteriormente transportado ao Hospital de Abrantes.

Segundo o comunicado da Judiciária, o autor do crime, um empregado fabril de 62 anos, residente da zona de Torres Novas, foi detido por suspeitas de duplo homicídio.

O homem entregou-se voluntariamente às autoridades durante a madrugada em casa de uma irmã em Parceiros de São João, concelho de Torres Novas, onde disse onde tinha guardado a caçadeira que usou para cometer o crime.

A vítima mortal, Ana Maria Silva, tinha 53 anos, residia na zona da Chamusca e tinha terminado há vários meses uma relação amorosa conflituosa com o suspeito do crime.

 

Em atualização.

 

Notícia anterior:

 

O principal suspeito do homicídio de uma mulher numa danceteria na Golegã entregou-se voluntariamente às autoridades na casa de uma irmã em Parceiros de São João, concelho de Torres Novas.

O homem, de 62 anos, foi retido pela GNR de Torres Novas até à chegada da Polícia Judiciária (PJ) de Leiria ao local, que efetuou a detenção sem que o homem tenha oferecido qualquer resistência.

O detido teve um relacionamento amoroso com a vítima, Ana Maria Silva, de 53 anos, que residia na Chamusca.

Segundo a Rede Regional conseguiu apurar, a mulher foi emboscada quando saia da danceteria São Martinho, na Golegã, pelas 23h45 de domingo, tendo sido morta com um disparo de arma de fogo.

A vítima estava viva quando os meios de socorro chegaram ao local e ainda foi alvo de manobras de reanimação, tendo acabado por não resistir aos ferimentos.

Em atualização.

 

Notícia anterior:

O ex-marido da mulher que foi assassinada a tiro numa danceteria da Golegã foi apanhado durante esta madrugada pela GNR de Torres Novas, na sua casa em Parceiros de São João, que o reteve até à chegada da Polícia Judiciária (PJ) de Leiria.

O homem, de 65 anos, é o principal suspeito deste crime, ocorrido pelas 23h45 de domingo, 17 de fevereiro, no parque de estacionamento da danceteria São Martinho, na Golegã.

Segundo a Rede Regional conseguiu apurar, o sujeito esperou que a mulher abandonasse o espaço de diversão noturna para a atingir à queima-roupa, no parque de estacionamento, tendo-se colocado em fuga de seguida.

A vítima, que terá cerca de 50 anos, estava viva quando os meios de socorro chegaram ao local e ainda foi alvo de manobras de reanimação, tendo acabado por não resistir aos ferimentos.

Em atualização.

 

Notícias relacionadas 

 Mulher assassinada a tiro em danceteria na Golegã

 

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves