chamusca-celia-barrocaurbanidade

almeirimfuneralamigascarbonizadas

As duas amigas que morreram carbonizadas na sequência do despiste do carro em que seguiam, no IC10 em Santarém, no passado dia 21 de dezembro, vão finalmente a enterrar esta sexta-feira, 11 de janeiro, e no sábado, dia 12.

Os corpos de Patrícia Patrício e Diana Ferreira tiveram que ser sujeitos à realização de testes de ADN no Instituto de Medicina Legal para confirmar a identidade das vítimas, o que provocou o atraso de quase 20 dias na marcação dos funerais.

As exéquias fúnebres de Diana Ferreira, de 31 anos, estão marcadas para as 14 horas desta sexta-feira, dia 11, na igreja de Benfica do Ribatejo, concelho de Almeirim, vila de onde era natural e será também sepultada.

O funeral de Patrícia Patrício, também de 31 anos, realiza-se no sábado, dia 12, na Casa Mortuária de Almeirim, de onde o corpo seguirá para o crematório de Santa Iria.

Segundo a Rede Regional conseguiu apurar junto de uma amiga próxima desta jovem, a espera pela marcação dos funerais tem “provocado grande transtorno emocional” entre os familiares, sobretudo os avós, que residem no Algarve e estão a tratar do processo burocrático relativo à guarda do filho menor.

Auxiliar de lar no Centro de Reabilitação e Integração de Almeirim (CRIAL), Patrícia Patrício era viúva, pois o ex-marido – que era militar da GNR – também morreu há alguns anos num acidente de viação, e deixou um filho menor com 10 anos.

A criança ficou à guarda de uma amiga na noite fatídica em que as duas amigas se dirigiam para Santarém, pelas 3 horas da madrugada, e embateram num separador de betão à saída da Ponte Salgueiro Maia, o que provocou o incêndio da viatura.

Diana Ferreira também deixa uma filha menor, de 14 anos, que ficará entregue aos cuidados do pai.

A jovem tinha regressado há poucos dias de França, onde estava com uma irmã, para passar o Natal com familiares, em Portugal.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves