chamusca voulevartecomigocms banner carnaval

Saúde

O Grupo de Apoio de Santarém da Liga Portuguesa Contra o Cancro está a sensibilizar organizações e comunidade para assinalar o Dia Mundial do Cancro (4 de fevereiro) e promover atividades entre os dias 4 e 11 de fevereiro

A iniciativa pretende mostrar que se deve falar da doença e como a podemos prevenir, mobilizando toda a sociedade na luta contra o cancro.

A incidência de cancro tende a aumentar e todos os anos 9.6 milhões de pessoas continuam a morrer da doença, o que é mais do que as mortes causadas em conjunto pelo HIV/SIDA, malária e tuberculose.

O Dia Mundial do Cancro foi instituído a 4 de fevereiro de 2000, no âmbito do World Summit Against Cancer for the New Millenium em Paris. Desde então, comemora-se anualmente, por iniciativa da UICC (União Internacional de Controlo do Cancro.

Quem pretender associar-se a esta campanha pode inscrever-se no site da Liga indicando que materiais necessita.

Formulário de inscrição: www.ligacontracancro.pt/formulario-de-participacao.

coloradd

A Câmara Municipal de Santarém está a promover um rastreio de daltonismo e acuidade visual nas escolas básicas do concelho que deverá abranger mais de um milhar de alunos.

Segundo a autarquia, vão participar neste rastreio 208 alunos de três escolas do Agrupamento de Escolas Dr. Ginestal Machado e 251 alunos de 12 escolas do Agrupamento D. Afonso Henriques, enquanto do Agrupamento de Escolas Sá da Bandeira vão ser rastreados 342 alunos de 12 escolas e do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, 269 alunos de 7 escolas.

Nesta iniciativa, a autarquia Scalabitana adquiriu cerca de 1.100 Kits do programa “ColorADD”, que vai implementar em todas as escolas básicas do concelho. Este programa tem como objetivo sensibilizar alunos, pais e professores para o daltonismo, uma alteração congénita que limita a capacidade de distinguir as cores, doença que afeta aproximadamente 350 milhões da população mundial (8% masculina e 0,5% feminina) e que, regra geral, só é detetada cerca dos 8 anos de idade, o que pode influenciar o percurso de aprendizagem nas idades inferiores.

O ColorADD, já é considerado como uma das 40 inovações que vão mudar o mundo pela revista “Galileu” e foi galardoado com a medalha de ouro comemorativa do 50º aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem, em 2012.

A adesão a este serviço custou 3.850,00 euros e será fundamental para a deteção precoce do daltonismo na infância, de forma a dotar com ferramentas que lhes permitam efetuar com segurança qualquer ação em que a cor seja fator de identificação, orientação ou escolha. 

chamuscakitssaudeoral

As crianças que frequentam os jardins de infância e as escolas do 1º ciclo no concelho da Chamusca estão a receber kits de saúde oral compostos por copo, escova e dentífrico, no âmbito de uma iniciativa que junta a Câmara e os parceiros do projeto “Sorrisos Cintilantes”.

A entrega começou no dia 28 de janeiro e estende-se até sexta-feira, 1 de fevereiro, contemplando mais de 400 alunos com kits “SOBE”.

“Sorrisos Cintilantes” é um projeto de promoção da saúde oral que resulta de uma candidatura efetuada pelo município, em parceria com a Biblioteca Escolar e com a Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) Chamusca / Golegã, ao subprojecto “Escovar na Escola 2018/2019”, da Direção Geral de Saúde.

A candidatura resultou “da perceção do impacto que os hábitos de vida saudável têm no dia-a-dia da população e a forma como influenciam os restantes hábitos de alimentação, de sono, entre outros”, explica uma nota de imprensa da Câmara da Chamusca.

O projeto iniciou-se com a formação das assistentes operacionais das escolas de 1.º ciclo e jardins-de-infância do concelho, que são as responsáveis pela supervisão na ação diária de escovagem de dentes, após os almoços escolares.

A ação arrancou no dia 28 de janeiro, com a presença do presidente da Câmara, Paulo Queimado, e da vereadora da Educação, Cláudia Moreira, que entregaram os kits SOBE.

Nesta ação, os mais jovens ouviram ainda a história de “Kiko, o Dentinho de Leite", da autoria de Manuela Mota Ribeiro, lida pela professora bibliotecária, e receberam também marcadores de livros oferecidos pelas enfermeiras da UCC Chamusca / Golegã.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves