chamusca voulevartecomigocms banner carnaval

Saúde

hospital tn

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) aproveitou uma transferência de mais de 7 milhões de euros do Ministério da Saúde para acertar contas com fornecedores e efetuar pagamentos no montante de 8.532.067,71€.

Em comunicado, o CHMT explica que os pagamentos agora efetuados "traduzem aquilo que é a articulação constante com a Tutela,  tendo permitido manter o nível global de dívida do CHMT, EPE, em patamares absolutamente geríveis de forma a permitir o constante investimento na melhoria das condições de prestação de cuidados de saúde à população do Médio Tejo".

Nestes pagamentos, o Conselho de Administração da unidade de saúde diz ter privilegiado os fornecedores regionais e locais, "aprofundando desta forma o compromisso deste Centro Hospitalar com o desenvolvimento económico e social de toda a Região do Médio Tejo".

natal chmt

Os profissionais do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), EPE, que inclui as unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, juntaram-se para assinalar a época natalícia.

Os tradicionais “Cafés de Natal” decorreram nas três unidades do CHMT, num momento de partilha, onde a diretora Clínica do CHMT, Cristina Gonçalves, apelou para que “este tempo seja um tempo de cada um olhar para os outros e colocar-se no lugar dos outros”, assinalando com especial enfoque os profissionais que vão passar esta época no serviço, desejando que “cada um tenha o que mais deseja”.

Na Unidade Hospitalar de Torres Novas foi celebrada uma Missa de Natal, presidida por D. José Traquina, Bispo de Santarém, que saudou os profissionais pela vocação que diariamente empregam nas suas tarefas e pelo cuidado que dedicam aos doentes.

O Bispo de Santarém deixou, ainda, uma mensagem de esperança a todos os participantes na Missa de Natal, “em particular aos doentes que puderam estar presentes neste momento”.

Também na Unidade de Torres Novas foi inaugurada uma exposição de fotografia, com obras de funcionários do Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE.

hospitalizacao domiciliaria

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), que junta as unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, iniciou esta quarta-feira, 19 de dezembro, o programa de Hospitalização Domiciliária que vai permitir aos doentes receber em suas casas a prestação de cuidados de que necessitam.

O programa, que arrancou com um doente da cidade de Abrantes e com uma doente de Belver, é assegurado por uma equipa multidisciplinar de profissionais de saúde, liderada por médicos de Medicina Interna, apresenta-se como uma alternativa ao internamento hospitalar convencional, proporcionando assistência contínua e coordenada aos cidadãos que cumpram um conjunto de critérios clínicos, sociais e geográficos que permitem a sua hospitalização no domicílio.

O presidente do Conselho de Administração do CHMT, EPE, Carlos Andrade Costa, explica que este programa representa “uma nova fase de prestação de cuidados de saúde cada vez mais humanizados, no sentido em que os doentes poderão ser assistidos nos seus domicílios, procurando e assim que o episódio de internamento domiciliário, que se efetiva dentro da casa do próprio doente, implique o menos possível com a sua dinâmica familiar e com o seu conforto”.

A Hospitalização Domiciliária responde a critérios clínicos muito específicos que visam salvaguardar quer a segurança clínica do doente, quer a segurança assistencial dos profissionais de saúde.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves