chamusca voulevartecomigocms banner carnaval

Educação

entroncamentojogostradicionais

A Câmara do Entroncamento entregou vários kits de jogos tradicionais e xadrez ao Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento para serem distribuídos pelos jardins de infância e escolas do 1º ciclo do agrupamento.

A entrega destes jogos insere-se no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal da educação do Médio Tejo (PEDIME), e destina-se “a promover atividades lúdicas e educativas nas escolas preservando valores e tradições”, explica uma nota de imprensa da Câmara do Entroncamento.

Os kits dos jogos tradicionais são compostos por piões de madeira, jogos de malha, berlindes, elásticos, cordas, sacos de sarapilheira, bolas de espuma, arcos, lenços e colunas portáteis, ao passo que os kits de Xadrez incluem um tabuleiro vertical e tripé, relógios digitais, conjuntos de tabuleiros e peças oficiais da Federação Portuguesa de Xadrez.

A utilização e as atividades a desenvolver nos jardins de infância serão monitorizadas e acompanhadas por técnicos do município e do agrupamento de escolas, acrescenta a mesma nota.

corucheaulasmeditacao

Os professores das escolas do concelho de Coruche vão participar em sessões de meditação orientadas pelo mestre de yoga Tomás de Mello Breyner, no âmbito do projeto “Meditação Mindfulness”, que está integrado no Plano Integrado Inovador de Combate ao Insucesso Escolar da Lezíria do Tejo (PiiCiE LT).

Coruche é o primeiro município da Lezíria do Tejo a implementar este projeto, tendo a primeira sessão decorrido no espaço da biblioteca da Escola Secundária de Coruche.

As sessões de “Mindfulness” ou de “Consciência Plena”, segundo uma nota de imprensa da Câmara de Coruche, “têm cariz técnico, mas sobretudo um cariz muito prático, permitindo aos cerca de trinta docentes um maior conhecimento para a dinamização de oficinas dentro e fora da sala de aula”.

Os workshops “irão dotar os professores participantes de técnicas para auto conhecimento, aumentando o espírito de entreajuda e potenciando um ambiente escolar propicio à aprendizagem, bem-estar emocional e consequentemente maior sucesso escolar”, acrescenta a mesma nota.

santaremprofessoresbesafe

Os parceiros do projeto internacional “BE.Safe”, que reúne educadores de vários países que trabalham com portadores de deficiências intelectuais, foram recebidos esta quarta-feira, 6 de fevereiro, no Convento de São Francisco, em Santarém.

O grupo, formado por cinco parceiros do projeto, sediado na Polónia (país coordenador) Portugal, Macedónia, Bélgica e República Checa, está em Santarém este mês para a realização de um curso para professores e auxiliares, coordenado por Ana Torres, professora da Escola Superior de Educação de Santarém (ESES) e Sílvia Canha, professora do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano.

O projeto “BE.Safe”, cofinanciado no âmbito do programa Erasmus + KA2 Strategic Partnership, tem por objetivo capacitar os educadores a fornecer informações sobre crimes na Internet e capacitá-los a permanecerem seguros online.

“Os parceiros têm experiência diversificada no trabalho e representação de pessoas com deficiências intelectuais e combinam os seus conhecimentos ao colaborar no projeto”, explica uma nota de imprensa da Câmara de Santarém, que acrescenta que “os parceiros vão recolher estudos de casos que darão exemplos de situações em que pessoas com deficiências intelectuais podem ser vítimas de crimes na Internet”.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves