chamusca voulevartecomigocms banner carnaval

Desporto

trailcircuitoribatejo

Numa iniciativa inédita, várias direções de provas de trail já com créditos firmados um por todo o Ribatejo juntaram-se para criar um circuito unificado que vai percorrer todo o distrito, durante 2019.

O “Circuito Trail do Ribatejo 2019” vai ter duas provas no concelho de Coruche (“Cork Trail” e “Trail da Coruja”), duas no concelho de Santarém (“Santarém Trail” e “Trilho das Dores”, em Abitureiras), e outras duas provas em Torres Novas (“Trail do Padroeiro”, em Riachos, e “Torres Novas Night Trail”).

As restantes serão os “Trilhos do Almourol”, no Entroncamento, o “Trail da Glória do Ribatejo”, no concelho de Salvaterra de Magos, o “Corvus Trail” em Abrantes, o “Trail Ares do Pinhal”, em Mação, o “Nocturnos Zêzere Trail”, em Ferreira do Zêzere, o “Trail Terras do Sardão”, no Sardoal, os “Trilhos dos Templários”, em Santa Cita, Tomar, o “Trail de Alpiarça”, e o “Trail de Fátima”.

“A ideia nasceu em maio de 2018, da vontade de se querer potenciar os diferentes eventos, chamando mais atletas ao distrito através de um Circuito diferente, em vários aspetos, e inovador”, explica a organização através de um comunicado de imprensa, onde acrescenta a iniciativa também tem por objetivo “dar a conhecer a região e os espaços verdes envolventes, e promover o exercício físico e um espírito de vida saudável”.

Para participar no circuito, basta aos atletas marcar presença em qualquer uma das provas, não havendo nenhum pagamento adicional.

“Ao contrário do que é hábito noutros circuitos similares, as pontuações obtidas nas provas do Circuito de Trail do Ribatejo têm em conta os quilómetros, a altimetria positiva, a assiduidade dos participantes, entre outros fatores”, explica a organização, acrescentando que “todas as provas são elegíveis para a classificação final no circuito”.

As provas começam em março e prolongam-se até outubro, e, além de classificações para todos os escalões etários, haverá ainda uma classificação coletiva e um prémio especial aos vencedores absolutos do circuito.

A organização prevê ainda que o número de atletas para esta primeira edição ronde os 10 mil participantes, tendo em conta o número de inscrições que cada prova registou, individualmente, no ano passado.

torresnovastriatlovencedroes

Ricardo Batista e Paulo Antunes, do Clube de Natação de Torres Novas, foram eleitos respetivamente atleta e treinador do ano na 2ª gala “Fé no Triatlo”, que decorreu em Alcobaça, organizada pela Federação de Triatlo de Portugal.

O técnico Paulo Antunes, fundador da escola de triatlo torrejana em 2009, viu ser reconhecido o seu trabalho na última época ao vencer uma categoria para qual estavam nomeados em conjunto com os técnicos Lino Barruncho e André Campos. do Sporting.

Ricardo Batista estava nomeado para atleta do ano em conjunto com os atletas do Benfica João Pereira e Vasco Vilaça, e venceu graças aos resultados nacionais e internacionais alcançados na época de 2018, entre os quais a Medalha de Ouro na Taça de Europa de Juniores em Tabor na República Checa, o 6º lugar na finalíssima da Taça da Europa de Elites realizada no Funchal, e o 2º lugar no Ranking Europeu de Juniores.

Para este prémio, contribuíram também os excelentes resultados obtidos pelos atletas torrejanos José Pedro Vieira, Afonso do Canto, Joana Miranda e Carolina Serra, para além de outros atletas nacionais como João Pereira, Rafael Domingos, Guilherme Pires, João Ferreira, Madalena Almeida, Vanessa Pereira e Mariana Vargem.

portugal ucrania tn

Mais de 2.500 espetadores assistiram este domingo, 20 de janeiro, à vitória da Seleção Nacional feminina “A” sobre a Ucrânia, por 3-0, em jogo realizado no Estádio Dr. Alves Vieira, em Torres Novas.

Dolores Silva, Diana Silva e Jéssica Silva apontaram os golos daquele que é o primeiro triunfo equipa nacional em 2019, conseguido três dias depois do empate entre as duas seleções a um golo, em Abrantes.

Foi uma primeira parte muito forte da Equipa das Quinas, a circular bem a bola, a encostar as ucranianas às cordas e a render dois golos antes do intervalo. Dolores Silva  adiantou Portugal aos dez minutos, na transformação de uma grande penalidade, e Diana Silva dilatou essa vantagem aos 16, num dos vários ataques de qualidade da armada lusa.

O segundo tempo foi ligeiramente diferente, mais de controlo, devido à postura agressiva da formação de leste, mas com a seleção portuguesa ainda a mandar no jogo. Ninguém estranhou, por isso, o terceiro golo da Seleção Nacional, numa entrada de rompante de Jéssica Silva na área contrária.

Estes encontros frente à Ucrânia servem os propósitos de preparação da armada lusa para o apuramento do próximo Campeonato da Europa. Portugal irá conhecer os seus adversários a 21 de fevereiro, no sorteio que decorrerá na sede da UEFA, em Nyon.

As comandadas de Francisco Neto serão sorteadas no pote 3, juntamente com as seleções de Irlanda,  Polónia, Roménia, Sérvia, Eslovénia, Hungria, Bósnia e Herzegovina e Bielorrússia.

Passam à fase final do Europeu, que irá disputar-se em Inglaterra, no verão de 2021, os vencedores dos nove grupos sorteados e os três melhores segundos classificados. Os restantes segundos irão disputar um play-off em outubro de 2020.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves