chamusca voulevartecomigocms banner carnaval

Cultura

santaremapernaesquerdatchai

O espetáculo de dança "A Perna Esquerda de Tchaikovski", com texto e encenação de Tiago Rodrigues, conseguiu esgotar o Teatro Sá da Bandeira, em Santarém, no passado fim-de-semana.

Com música de Mário Laginha e interpretação de Barbora Hruskova, bailarina da Companhia Nacional de Bailado, o público assistiu a uma performance que parte da memória do corpo da bailarina e das marcas que essa vida na dança traçou no seu corpo.

“No palco, um piano, uma sapatilha apenas, uma barra, um enorme quadro de ardósia com palavras de uma vida (dedo partido, entorse fatal, tremor, tripla cirurgia, costela partida, montanha russa, afinador de pianos…), que é afinal a subversão de todos os espelhos e a luz”, explica uma nota de imprensa da Câmara de Santarém.

Ao longo do espetáculo, a bailarina Barbora Hruskova foi desfiando memórias de espetáculos e de dores, desmistificando a ideia romântica da facilidade e leveza das interpretações das bailarinas em palco, e apresentando a outra face de um trabalho árduo e desgastante para o corpo.

corucheobservatorioexpo

"Ciência & Arte no Montado" é o nome da exposição de ilustração científica da autoria da bióloga Shirley van der Horst que vai estar patente no Observatório do Sobreiro e da Cortiça, em Coruche, a partir do dia 9 de fevereiro.

A mostra assinala o primeiro aniversário da “Ambios Portugal” – Associação Científica para o Desenvolvimento Sustentável e a Conservação da Biodiversidade, fundada e 29 de janeiro de 2018, em parceria com o município de Coruche.

“A exposição remete para o elevado valor natural do montado e para os serviços dos ecossistemas prestados pela fauna de vertebrados”, explica uma nota de imprensa da Câmara de Coruche.

Do elenco de espécies, a exposição dá destaque à coruja-do-mato, espécie emblemática do montado e pela ligação cultural a Coruche, mas também a muitas outras espécies de vários grupos de fauna (aves, mamíferos, répteis, anfíbios, etc.).

O Observatório do Sobreiro e da Cortiça, que comemora este ano 10 anos de existência, tem ainda patente a exposição “Cork – New Uses in Architecture”, resultante de um workshop internacional focado no uso da cortiça como um material de construção de arquitectura.

 petiscos tomar

Os petiscos mais tradicionais de Tomar vão estar à prova entre os dias 15 e 24 de fevereiro, das 17h00 às 24h00, em vários locais de restauração da cidade.

A iniciativa de promoção da gastronomia local é organizada pela Câmara de Tomar e chama-se “Tomar à Prova”, colocando à disposição dos interessados um total de 18 petiscos (dois locais apresentam duas sugestões), cada um dos quais acompanhado de um copo de vinho de Tomar (ou Mouchão).

O preço é de apenas três euros por cada conjunto de petisco e bebida e o objetivo é incentivar a circulação pelos diversos espaços, para o que existe um “passaporte”, onde são apresentados todos os petiscos.

A grande maioria dos locais fica situada no centro histórico ou nas suas imediações, havendo dois a norte da cidade e ainda um na freguesia de S. Pedro. Há propostas para todos os gostos, desde moelas, bucho, fataça frita ou tábua de queijo, paio e presunto, até chamuças com queijo brie e estaladiço de morcela, bomba de alheira, broa tostada com morcela de arroz e redução de grelos ou pataniscas de lampreia.

A lista completa de locais e respetivos petiscos é a seguinte:

1º de Maio – Bucho e tripas guisados

Abrigo da Alma – Estaladiço de morcela; chamuças com queijo brie

Adega do Bolacha – Omelete de negrinha; patanisca de bacalhau

Amor Lusitano – Mata-borrão

Brasinha – Pratinho de enchidos da região

Café Santa Iria – Bomba de alheira

Cafetaria do Castelo – Broa de bacalhau

Cervejaria Casa da Vera – Asinhas de frango

Cervejaria Lusitânia – Moelas

Cervejaria Noite e Sol – Bucho à Noite e Sol

Infante – Broa tostada com morcela de arroz e redução de grelos

Lúria – Pataniscas de lampreia

Picadeiro - Tábua de queijo, paio e presunto

Refúgio – Fataça frita

Siciliano – Fatia de pizza

Tabernáculo do Rio – Moelas

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves