chamusca voulevartecomigocms banner carnaval

Cultura

principezinho

“O Principezinho”, do autor francês Antoine de Saint-Exupéry, uma das obras mais universais de sempre, representada em inúmeros países e nas mais diversas versões para palco, vai ser representada no domingo, 27 de Janeiro, às 16 horas, no Cineteatro Chamusca, pela mão do grupo "Jangada Teatro", de Lousada.

Nesta versão de “O Principezinho”, em que a peça assume a vertente de teatro musical, os valores como a perda, a amizade e o amor são apresentados de forma ingénua e simples, mas acessível e desarmante para crianças e adultos.

A plasticidade, interpretação e concepção musical constituem-se como um todo dinâmico no seio do espectáculo, mostrando que uma parte do jogo teatral é para criança e outra para o adulto.

Perante a sugestão visual que o autor (Exupéry) propicia (ele próprio ilustrador da sua história) em relação ao deserto, aos asteróides, cometas e planetas, haverá um diálogo entre a projecção vídeo do universo e a cenografia que harmoniza e materializa os asteróides no espaço cénico.

Na procura/viagem que O Principezinho faz pelos diferentes planetas encontra a diversidade das personagens acantonadas e sós. E para cada uma dessas personagens haverá uma música, elemento também distintivo de cada situação.

A peça destina-se a maiores de 3 anos e tem duração aproximada de 70 minutos.

Imagem de Arquivo / Ilustrativa

As alterações climáticas são o tema deste ano do Carnaval de Santarém, que terá desfile do corso carnavalesco nos dias 2 e 5 de março (sábado e terça-feira), na zona de São bento, e um desfile para as escolas, no centro histórico, no dia 1 de amrço (sexta-feira).

Apesar do tema aglutinador, a organização, da responsabilidade da Câmara de Santarém, mantém o princípio da liberdade de escolha de subtemas e da criatividade de cada entidade participante.

Para que as entidades participantes (juntas de freguesia, coletividades, associações, etc) possam construírem carros alegóricos e fabricar vestes carnavalescas, a autarquia vai apoiar com 800 euros as entidades que participem, com carro alegórico, nos dois desfiles, e com 500 euros quem participe em apenas um dos dias.

As entidades que participarem mas sem carro alegórico receberão 200 euros (2 dias) e 100 euros (apenas 1 dos corsos).

Tendo em conta a participação dos anos anteriores, a autarquia prevê que o corso possa reunir cerca de duas dezenas de grupos, num apoio que deverá rondar os 16 mil euros.

MAIS DE 2.200 CRIANÇAS NO CARNAVAL DAS ESCOLAS

A juntar aos apoios concedidos aos corsos das juntas e associações, a autarquia irá também apoiar o desfile das escolas, a 1 de março, onde espera a participação de 2.220 alunos.

Cada escola irá receber 4,5 euros por aluno participante, num apoio total que deverá rondar os 10 mil euros.

A edição de 2019 da Festa dos Tabuleiros, uma das manifestações culturais e religiosas mais antigas de Portugal e que se realiza de quatro em quatro anos por decisão da população, vai realizar-se entre 29 de junho e 8 de julho, em Tomar, esperando-se a participação de mais de 750 tabuleiros no principal cortejo.

A mordoma da festa, Maria João Morais, explicou à agência Lusa que a Festa dos Tabuleiros, que a primeira saída da festa acontecerá a 21 de abril, domingo de Páscoa, com a Procissão das Coroas e Pendões do Espírito Santo, acontecendo o Cortejo dos Rapazes a 30 de junho, este já com a certeza de participação de 1.200 crianças dos jardins-de-infância e escolas de primeiro ciclo do concelho.

Segundo a mordoma, tanto no Cortejo dos Rapazes, tradição retomada na festa de 1991, como no Cortejo dos Tabuleiros é notório um “entusiasmo crescente” da população mais jovem, exemplificando com a inscrição, no primeiro, de filhos de emigrantes tomarenses que se deslocarão propositadamente para o evento e, no segundo, de jovens que já só têm ligação ao concelho através dos avós.

O trabalho de confeção das flores para os tabuleiros e para a ornamentação das ruas já está em curso nas 11 freguesias do concelho, sendo que a abertura das Ruas Ornamentadas está marcada para 4 de julho, prolongando-se até ao encerramento, no dia 08, quando é feita a distribuição do Bodo ou Pêza.

O Cortejo do Mordomo acontecerá no dia 5 de julho e os Cortejos Parciais dos Tabuleiros a 6, dia em que se disputam as finais dos jogos populares e se expõem os tabuleiros na Mata dos Sete Montes (de acesso ao Convento de Cristo).

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

População escolheu primeira mulher para mordoma da Festa dos Tabuleiros

Realização da Festa dos Tabuleiros está nas mãos do povo

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves