PUB

chamusca covid continua
Slide thumbnail

PUB

santarem embreve

constanciabolsasdeestudo

A Câmara Municipal de Constância atribuiu 24 bolsas de estudo referentes ao ano letivo 2014 / 2105 a alunos do ensino superior oriundos de estratos sociais desfavorecidos ou de famílias que atravessam dificuldades económicas.

Segundo uma nota de imprensa da autarquia, as bolsas representam um investimento total de 13.200 euros.

O município "tem vindo a aumentar a atribuição do número de bolsas de estudo, tentando desta forma minimizar as dificuldades económicas que afetam os agregados familiares e constituem um sério obstáculo ao prosseguimento dos estudos por parte dos jovens", lê-se na mesma nota.

A Câmara garante ainda que, mesmo numa conjuntura em que as autarquia estão a passar por dificuldades, este apoio social não deixará de ser prestado.

Imagem de Arquivo / Ilustrativa

A concelhia do Partido Socialista de Santarém estranha o que considera ser “a passividade” da Câmara de Santarém perante os problemas com as Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC's), que têm deixado alguns alunos sem esta aulas, e questiona “para quando uma tomada de posição” da autarquia sobre este assunto.

Embora reconheça que “a responsabilidade por este lamentável estado de coisas reside com o poder central, no Ministério da Educação”, os socialistas de Santarém lamentam a incompreensão que dizer estar a acontecer perante as crianças e as suas famílias.. De tristeza pela não realização de algumas Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC's), uma parte importante das suas atividades diárias na escola, e de incompreensão pela incapacidade de perceber a que se deve essa situação.

Recorde-se que várias crianças de todo o país estão sem AEC’s porque o Ministério da educação não transferiu a remuneração dos professores para as empresas que asseguram estas atividades nas escolas do 1º ciclo.

barquinhaviveiroempresas

O primeiro viveiro de empresas em ambiente escolar (VEAE) de Portugal foi oficialmente inaugurado na escola D. Maria II, em Vila Nova da Barquinha, no passado dia 5 de fevereiro.

O VEAE é um espaço exclusivamente destinado ao desenvolvimento e criação de ideias de negócio, com meios e equipamentos próprios, e que tem por grande objetivo desafiar os jovens a pensar na criação de empresas.

Este projeto surgiu na sequência da iniciativa “Empreendedorismo na Escola”, que envolve quatro turmas do 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico do concelho, e que tem como principais promotores o agrupamento de escolas, a Nersant, o Tagusvalley, a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, o Instituto Politécnico de Tomar e Associações de Pais.

Seguindo a filosofia do “Empreendedorismo na Escola”, que envolve cerca de 100 alunos em Vila Nova da Barquinha, a Câmara Municipal criou também o “Prémio Municipal de Empreendedorismo em Ambiente Escolar” como forma de incentivar os jovens empresários.

Segundo a autarquia, os resultados serão anunciados no final do ano letivo.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

  • jorge_malacas.jpg

PUB

rede regional banner contactos essenciais

Quem está Online?

Temos 1292 visitantes e 0 membros em linha