tomarequipamentosrecolhidos

A comunidade estudantil de Tomar recolheu aproximadamente três toneladas de resíduos elétricos e eletrónicos no âmbito de uma campanha que teve como objetivo sensibilizar alunos, pais, encarregados de educação e funcionários para o problema deste tipo de lixos e para os perigos que lhes estão associados.

Esta campanha decorreu no âmbito do projeto internacional EWASTEU, cuja 2ª edição decorreu no Instituto Politécnico de Tomar (IPT), escola onde no passado dia 14 de maio foram reunidos todos os equipamentos em fim de vida recolhidos durante a ação.

Os resíduos seguiram para o Centro de Desmantelamento da Resitejo, entidade que também colaborou neste projeto que envolveu ainda a Câmara de Tomar e a Rede de Formação Tecnológica e Profissional do Médio Tejo (RFTPMT).

A nível das escolas, a recolha dos monos envolveu as secundárias Santa Maria do Olival e Jácome Ratton, as EB's dos 2º e 3º ciclos D. Nuno Álvares Pereira, Gualdim Pais e Santa Iria, o Centro de Formação Profissional de Tomar e o IPT.

A ação contou ainda com a colaboração de alunos e professores de instituições de ensino superior de Portugal, Bélgica, Bulgária, Lituânia, Grécia e Turquia.