PUB

chamusca covid

PUB

cms pascoa

José Mira Potes

Os órgãos diretivos das cinco escolas que fazem parte do Instituto Politécnico de Santarém (IPS) – Agrária, Desporto, Educação, Gestão e Saúde – estão contra a presidência da instituição e admitem mesmo avançar com um processo de destituição da equipa liderada por José Mira Potes.

Slide thumbnail

O assunto já era falado em surdina há alguns dias mas foi confirmado esta quarta-feira pelo próprio diretor na sessão de apresentação do novo programa de apoio ao empreendedorismo do IPS.

“Não sei se ainda sou o presidente do Instituto Politécnico de Santarém”, afirmou José Mira Potes, explicando estar desde ontem à espera “de um sinal claro da tutela” sobre o assunto. O presidente do IPS revelou que falou ao início da tarde com o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, tendo ficado acertada para esta noite uma nova conversa para esclarecer a situação.

Independentemente do resultado deste diálogo com o governante, os órgãos das cinco escolas convocaram para dia 27 deste mês uma reunião do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Santarém, onde deverá ser discutida a destituição da presidência.

MAIS DE UM MILHÃO DE EUROS E INÍCIO DO SEGUNDO SEMESTRE EM RISCO

Pelo que a Rede Regional conseguiu apurar, a divergência entre os órgãos das cinco escolas e a direção do IPS prende-se com um plano de ajustamento orçamental apresentado pela equipa de José Mira Potes, que prevê uma redução de despesas de mais de um milhão de euros.

Os responsáveis das escolas entendem que, a concretizar-se da forma como está, o plano, que ainda não foi apreciado pelo Conselho Geral, não permite o regular funcionamento das suas escolas e pode mesmo impossibilitar o início das aulas no segundo semestre por falta de docentes.

O problema é que se o plano for chumbado, como tudo parece indicar dado o número de contestatários, o mais certo é que a direção caia e o IPS tenha de avançar para novas eleições.

Recorde-se que José Mira Potes foi eleito presidente do Politécnico de Santarém (para um mandato de 4 anos) a 19 de junho de 2018, derrotando na altura a lista de Hélder Pereira por apenas 1 voto (11 contra 10).
“Independentemente do que aconteça, o importante é o Instituto Politécnico de Santarém”, disse José Mira Potes esta quarta-feira durante a apresentação do novo programa de apoio ao empreendedorismo do IPS, que apontou como “uma prova”, da credibilidade da instituição e da “credibilidade” trazida com esta abertura ao exterior.



PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

ctx covid 19

PUB

Quem está Online?

Temos 381 visitantes e 0 membros em linha