PUB

app chamusca

PUB

insantarem

Os alunos do curso de Artes Visuais da Escola Secundária Ginestal Machado, em Santarém, produziram e publicaram um novo vídeo onde alertam para a presença de estruturas em amianto no recinto escolar.

Slide thumbnail

Depois de “Queremos a mudança… Mas agora!”, publicado no passado mês de abril, o novo trabalho chama-se “Qual de nós… irá sofrer as consequências?”, e surge na sequência de pouco ou nada ter sido feito para resolver o problema, desde a publicação do primeiro vídeo.
O novo vídeo, onde os alunos voltam a surgir de máscaras respiratórias, inclui uma entrevista ao diretor do Agrupamento de Escolas Ginestal Machado, Manuel Lourenço, que lamenta que o Ministério da Educação, há alguns anos atrás, não tenha considerado este estabelecimento de ensino como prioritário na remoção de placas de fibrocimento.
Este segundo trabalho foi produzido pelos alunos Tatiana Gonçalves, Sara Sousa, Vera Quinteiro, Susana Montez, João Agostinho, Lara Lopes, Leonor Lopes e Madalena Fernandes, no âmbito da disciplina de “Oficina de Artes”, orientada pela professora Natália Santos.
Na realização deste filme, estes alunos notaram que os restantes colegas já estão muito mais sensibilizados para os perigos latentes da exposição ao amianto, um material altamente cancerígeno e proibido dentro de recintos escolares.

O vídeo pode ser visto aqui ou na homepage da Rede Regional.

Notícias relacionadas:
Um grito de revolta contra o amianto na escola

 



PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Quem está Online?

Temos 590 visitantes e 0 membros em linha