PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos


Uma vez que se encontram abertas candidaturas para projectos relacionados com inovação, investigação e desenvolvimento tecnológico, a Nersant e o AgroCluster realizaram uma sessão de divulgação sobre as oportunidades de financiamento internacionais no âmbito do 7.º Programa-Quadro junto dos empresários do concelho de Ourém na segunda-feira, 5 de Novembro.

Tendo em conta a complexidade que envolve este tipo de candidaturas e a fraca participação de empresas portuguesas no 7.º Programa-Quadro, o principal mecanismo europeu de financiamento de projectos de inovação e investigação na Europa, num valor global de 8 mil milhões de euros, a associação empresarial e o AgroCluster submeteram uma candidatura conjunta ao SIAC para apoiar a participação de PME’s portuguesas no programa.

Desta forma, estas entidades "estão habilitadas para facultar apoio técnico especializado e gratuito para agilizar as candidaturas das empresas, desde a procura de projectos / consórcios onde se possam inserir, bem como posterior negociação para entrada no mesmo, à elaboração da própria candidatura", explica uma nota de imprensa da Nersant, que, durante a sessão que reuniu 25 empresários da região, explicou que as oportunidades se subdividem no programa "Cooperação" e no "Capacidades".

No primeiro, que tem como objectivo o fomento da pesquisa, estão abertas candidaturas em áreas prioritárias como "saúde", "alimentação, agricultura e biotecnologias", "tecnologias da informação e telecomunicações”, “nanociências, nanotecnologias, materiais e novas tecnologias de produção”, “energia”, “ambiente” e “transportes” (incluindo a aeronáutica)

No programa Capacidades, onde o envolvimento da empresa é menor, uma vez que os serviços de inovação são subcontratados, estão disponíveis candidaturas para PME’s, em qualquer área.

A fase de candidaturas ao programa "Cooperação" termina em Fevereiro de 2013, ao passo que os prazos para a entrega de candidaturas ao "Capacidades" termina durante o presente mês de Novembro.

Neste seminário, foi ainda referido que o 7.º Programa-Quadro de I&DT "é dos poucos programas onde a taxa de incentivo pode ir quase aos 100 %, uma vez que é possível imputar, para além do projecto propriamente dito, custos internos da empresa, como recursos humanos, despesas de estrutura, despesas com matérias-primas para testes, entre outros", explica a mesma nota.


A Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVRTejo) e 14 produtores da região vão marcar presença em duas feiras especializadas na China, naquela que será a maior acção de promoção de sempre neste país, onde os vinhos da marca Tejo querem aumentar a sua quota de mercado.

A comitiva ribatejana vai estar presente na International Wine & Spirits Fair em Hong Kong, uma das maiores feiras do mercado chinês, de 8 a 10 de Novembro, seguindo-se a Interwine Fair, em Guangzhou, de 14 a 16 do mesmo mês.

Os vinhos do Tejo vão estar representados num stand próprio com imagens identificativas da região, onde os produtores vão dar a conhecer os seus vinhos a profissionais do sector e ao consumidor final.

Entre Janeiro e Setembro deste ano, segundo números da CVRTejo, as vendas para a China aumentaram mais 54% face ao período homólogo de 2011, o que torna este país no segundo mercado em matéria de exportações para fora da União Europeia.

“Temos vindo a crescer na China graças a uma aposta forte que temos feito naquele mercado, em particular dos nossos produtores, que estão muito empenhados em fazer novos negócios, além do reforço que pretendem com a franja de mercado que já detemos”, explica o presidente da CVR Tejo, José Pinto Gaspar.

Os produtores que vão marcar presença nesta acção de promoção são a Adega Cooperativa do Cartaxo, a Agro Batoréu, o Casal Branco, Casal da Coelheira, Casal do Conde, Companhia das Lezírias, Fiuza & Bright, João M Barbosa Vinhos, Quinta da Alorna, Quinta do Casal Monteiro, Quinta do Falcão, Quinta da Lagoalva, Quinta da Lapa, e Quinta da Ribeirinha.


A Agrolex II Rações foi eleita a empresa do ano 2011 do concelho do Cartaxo durante a ExpoCartaxo, o certame anual dedicado ao tecido empresarial promovido pela Câmara Municipal e pela Nersant, que elegeu ainda José Lucas Rafael como o Empresário do Ano.

A qualidade das suas rações, a capacidade de produção instalada e a inovação foram alguns dos factores que levaram a associação empresarial a escolher a Agrolex para receber o Prémio Prestígio 2011, que foi entregue aos representantes da empresa, José Manuel Maria e Luís Filipe Antunes, durante um jantar realizado na sexta-feira, 2 de Novembro, o dia que a ExpoCartaxo dedicou às empresas.

José Lucas Rafael recebeu o galardão referente ao Empresário do Ano pelo seu percurso profissional ligado à Electro Rápida, empresa que conta já com 51 anos de existência. Chegado ao Cartaxo em 1976, após ter vindo de Angola, o homenageado começou desde logo a trabalhar na primeira oficina da cidade a operar em ar condicionados automóvel, e a ter máquinas de diagnóstico e analisador de gases, onde José Lucas Rafael reparava tudo que fosse eléctrico, inclusive maquinas de lavar roupa e louça.

Certame mostrou empresas de sucesso

Inserido no programa oficial da ExpoCartaxo, uma mostra que tem precisamente como objectivo a promoção dos produtos e serviços das empresas do concelho, a Nersant realizou ainda na sexta-feira o dia aberto às empresas, com visitas à Compometal, Componentes Metálicos, Lda., e à Green Apple, Home Style.

Situada em Casais da Lapa, a Compometal foi fundada em 1993 conta com uma larga experiência na área da metalomecânica, dedicando-se sobretudo à produção de componentes metálicos essencialmente para a indústria automóvel.

Segundo o fundador e sócio-gerente, Damásio Santos, a empresa fabrica anualmente "cerca de um milhão de peças, entre calços, disparadores, patilhas, suspensões, braçadeiras, separadores em tubo e chapa, entre outros", e tem planos para crescer ainda mais, estando a projectar o aumento da sua área de produção.

Após a visita à Compometal, a comitiva, composta por elementos da direcção da Nersant, da autarquia, entidades bancárias, outros empresários e forças de segurança, seguiu para o Cartaxo, para conhecer a Green Apple, que se dedica ao comércio de artigos de decoração e de florista para o mercado grossista.

Criada em abril de 2005 por Sérgio Rebola e Rute Martins, a empresa tem vindo, gradualmente, a ganhar quota de mercado em Portugal, Espanha e Angola, estando nos seus objectivos alargar a rede de clientes no estrangeiro e aumentar as exportações.

Após a visita às duas empresas, a delegação e os empresários dirigiram-se para o auditório da Quinta das Pratas, onde assistiram a um seminário sobre as oportunidades de financiamento internacional, que apresentou as últimas oportunidades de candidatura ao 7.º Programa Quadro.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim1

Quem está Online?

Temos 560 visitantes e 0 membros em linha