PUB

chamusca natal
Slide thumbnail

PUB

cimt slideshow

PUB

reino natal

PUB

elgalego 2019

banner coruche natal1

O vinho do Tejo “Ikon Chardonnay / Trincadeira das Pratas Branco 2008”, produzido pela Fiúza & Bright, foi eleito pela revista norte-americana Wine Enthusiast como o sexto melhor vinho do mundo e o melhor português no ano 2011.

A revista anunciou recentemente o ranking dos 100 vinhos mais “especiais” de 2011, ou seja, néctares que, apesar de não serem de consumo corrente, deveriam ser bebidos com mais frequência. Entre os seis vinhos portugueses presentes no ranking da ‘Enthusiast 100’, figura ainda um outro vinho produzido na região do Tejo – o “Padre Pedro Reserva Tinto 2007”, da Casa Cadaval. Refira-se que a Região do Tejo foi a única em Portugal a classificar dois vinhos entre os 100 melhores.

Para apurar os 100 vinhos que integram esta restrita lista, o painel de jurados da Wine Enthusiast considerou diversos  factores, como o preço, a suavidade e singularidade, as origens do vinho e as castas e estilos, tendo provado, ao longo do último ano, uma selecção de 16 mil vinhos.

Recorde-se que, também recentemente, a mesma revista americana havia já destacado os vinhos do Tejo ‘Azul Portugal Tinto 2008’ e ‘Marquesa de Cadaval Tinto 2007’, escolhidos para figurar no top 100 dos néctares que considera serem as “melhores compras” e “melhores vinhos de guarda” de 2011, respectivamente.

Com um universo de cerca de 680 mil leitores, a Wine Enthusiast Magazine aborda as editorias de vinhos, bebidas espirituosas, gastronomia, viagens e lazer.

Os mercados dos estados de Brasília e Goiás serão os alvos preferenciais de uma missão empresarial que a Nersant está a preparar ao Brasil, e que se realizará entre os dias 9 e 14 de Abril. Esta iniciativa surge na sequência de uma recepção feita a uma delegação de empresários brasileiros em Junho passado, durante a última edição da Fersant.

A escolha da data tem a ver com a realização da “Tecnoshow Comigo”, uma das principais feiras realizadas no centro / oeste brasileiro. Segundo uma nota de imprensa da Nersant, será uma excelente oportunidade para identificar “oportunidades de negócio na região de Goiás, nomeadamente nas cidades de Goiânia, Rio Verde, Cristalina, Goianésia, Uruaçu, entre outras que possam vir a surgir, tendo em conta o interesse das empresas”.

Está também prevista a realização de reuniões institucionais e de reuniões bilaterais com empresas locais, que possam vir a ser potenciais clientes, parceiros ou fornecedores dos empresários ribatejanos.

Além de estar a ser desenvolvida com alguns dos membros da delegação que estiveram no Ribatejo em Junho, esta iniciativa virada para a internacionalização conta com o apoio do governo do Estado de Goiás, da Federação da Agricultura do Estado de Goiás e do deputado estadual Francisco Júnior, presidente deste órgão. Goiás, que está em franco crescimento, é um dos principais produtores do Brasil em produtos como grãos, carnes, leite, tomate, entre outros. Segundo Francisco Júnior, oportunidades não faltam, sobretudo para potenciais investidores no sector primário.

“Podemos destacar a localização estratégica, as condições climáticas e ambientais favoráveis à produção agrícola e à pecuária, para além dos principais números da economia goiana”, sublinhou o deputado. As inscrições estão abertas e os interessados podem pedir mais informações junto do departamento de apoio técnico e desenvolvimento regional da Nersant, através do telefone 249 839 500 ou do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

A Martifer, um grupo industrial multinacional com mais de três mil colaboradores e atividade centrada nos setores da construção metálica e da energia solar, anunciou esta quinta-feira, 26 de janeiro, que vai encerrar a unidade fabril de Benavente, que emprega cerca de 120 trabalhadores.

O encerramento terá efeitos a partir de agosto deste ano e a empresa apresentou aos trabalhadores a possibilidade de irem trabalhar para outras unidades do grupo em Portugal, caso de Oliveira de Frades (distrito de Viseu) ou no estrangeiro (Polónia, Roménia, Angola e Brasil).

A Martifer justifica o encerramento com os prejuízos acumulados nos últimos tempos. Segundo fonte da empresa, nos primeiros nove meses de 2011 a Martifer Construções registou prejuízos que ascenderam a 31 milhões de euros.

O encerramento da Martifer em Benavente é a terceira machadada na taxa de emprego do distrito, que este ano já viu ser anunciado o encerramento da fábrica da Unicer, em Santarém, e a Tegael, em Coruche. Ao todo, só nestes três casos, vai desaparecer mais de meio milhar de postos de trabalho.

Mais artigos...

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

cmcartaxo natal

PUB

PUB

politeama rainhadaneve

Quem está Online?

Temos 1307 visitantes e 0 membros em linha