PUB

chamusca covid

PUB

cms pascoa

Economia

O número de empresas criadas durante o mês de fevereiro no distrito de Santarém está em queda, uma diminuição que se verifica quer em relação a janeiro desde ano, quer em relação a fevereiro de 2019.

Slide thumbnail

Segundo os dados do barómetro mensal da NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, em fevereiro deste ano foram criadas 109 empresas, menos 51 que em janeiro (160), e menos 13 que no mesmo mês de 2019 (122).

Com 22 novas sociedades, Santarém é o concelho com mais empresas criadas, seguindo-se Ourém com 12 novas empresas, Abrantes e Benavente com 9 empresas cada, Tomar com 8, Cartaxo com 7, Almeirim com 6. Destaque ainda para os concelhos de Alcanena, Entroncamento e Torres Novas com 5 novas sociedades criadas em fevereiro, seguindo-se Salvaterra de Magos com 4 novas empresas, Coruche, Ferreira do Zêzere , Mação e Rio maior com 3 novas empresas cada, Alpiarça com 2 novas sociedades, e Chamusca, Constância, e Golegã com uma nova sociedade cada.

De acordo com a associação empresarial, das empresas criadas, 45 são Sociedades por Quotas, representando um capital social total de 856.211,00€, e uma média de 19.026,91€ por sociedade.

Por seu lado, as Sociedades Unipessoais por Quotas somaram 64 novas empresas, com um capital total de 932.459,22€, o que se traduz numa média de 14.569,68€ por sociedade.

Os setores de atividade mais representativos são o Comércio a Retalho, com 14 empresas, e a Construção de Edifícios, com 10 novas empresas.

INSOLVÊNCIAS DUPLICAM
Estes números são conhecidos numa altura em que se sabe também que os processos de insolvência em Portugal aumentaram 27,8% nos primeiros dois meses de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado e que, no caso do distrito de Santarém, o aumento chega aos 100 por cento.

Os dados, revelados pelo jornal "i", são do relatório da Iberinform, filial da seguradora Crédito y Caución, que este ano já contabilizou 1061 pedidos de falência (uma subida face aos 830 registados em janeiro e fevereiro de 2019).

Porto e Lisboa permanecem os distritos com o valor de insolvências mais elevado, com 251 e 237, respetivamente. Face a 2019, verifica-se um aumento de 41,1% em Lisboa e de 18,4% no Porto.

Contudo, em termos percentuais, os aumentos mais significativos pertencem a Portalegre (+350%), Angra do Heroísmo (+125%) e Santarém (+100%).



PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

ctx covid 19

PUB

Quem está Online?

Temos 755 visitantes e 0 membros em linha