PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

Economia

Cerca de 120 associados do Crédito Agrícola de Salvaterra de Magos apresentaram uma queixa-crime no Ministério Público relacionada com a gestão e funcionamento desta instituição, segundo uma notícia avançada pelo jornal Público desta quarta-feira, 12 de fevereiro.

Slide thumbnail

Em causa, segundo a mesma fonte, está um possível caso de “conflito de interesses”, devido às ligações familiares que existem entre responsáveis dos órgãos sociais e quadros da Caixa de Salvaterra de Magos, numa queixa que também foi enviada ao Banco de Portugal, enquanto supervisor da atividade bancária.
Citando a notícia do Público, “o presidente executivo, José Moreira, é irmão do atual presidente da mesa da assembleia-geral, que já foi administrador da instituição ribatejana”.
“O contabilista é o genro do presidente da mesa da assembleia-geral e é também cunhado de um gerente de balcão e, ainda, sobrinho do presidente”, adianta o jornal.
A queixa-crime dos associados refere ainda “negócios cruzados motivados pelas ligações familiares e indica que o grupo Caixa Central de Crédito Agrícola nada fez até agora”.
Citado pelo Público, Licínio Pina, o presidente do Crédito Agrícola que foi recentemente notícia porque o banco pagava dois mil euros por mês à sua esposa para assegurar a sua “estabilidade emocional”, disse que “não tem meios para travar casos deste tipo”.

 



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

PUB

promo almeirim

Quem está Online?

Temos 692 visitantes e 0 membros em linha