PUB

chamusca covid responsavel

PUB

banner cms escola

Economia

Cerca de 50% dos trabalhadores do armazém de Torres Novas da Dia Portugal aderiu à greve do sector da grande distribuição que se realizou esta sexta-feira, 31 de janeiro, por todo o país.

Slide thumbnail

Os números são avançados numa nota de imprensa do Sindicato do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), que adianta que os empregados se concentraram em piquete, em frente ao armazém, “em defesa de melhores salários para todos, contra a discriminação salarial e a precariedade”.
“Os trabalhadores da Dia Portugal são diariamente sujeitos a situações de repressão no local de trabalho, a discriminações salariais provocadas, por exemplo, pelo exercício do direito à parentalidade um trabalhador que usufrua do direito à licença de maternidade ou parentalidade, que não tem acesso a qualquer aumento salarial no ano seguinte, entre muitas outras”, adianta a nota do sindicato.
“Estão ainda sujeitos a salários de miséria que não acompanham o aumento do custo de vida, tendo vindo a perder poder de compra de maneira consecutiva desde 2014”, acrescenta o CESP, explicando ainda que esta ação de luta serviu também para lutar “pela valorização das carreiras dos trabalhadores de armazém e em defesa do contrato coletivo de trabalho do setor da grande distribuição”.



praca maior 01

 

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

almeirim melao

Quem está Online?

Temos 497 visitantes e 0 membros em linha