Economia

A Silvex registou um crescimento de 16% em 2011, num ano de particulares dificuldades para todo o tecido produtivo português e em especial para as pequenas e médias empresas (PME’S).

O “motor do crescimento”, segundo um comunicado da empresa líder de mercado na conservação e embalagem alimentar com sede em Benavente, têm sido as exportações, que cresceram 87% no ano passado e permitiram atingir um volume de negócios de 28,8 milhões de euros.

Estes resultados permitiram à Silvex subir quatro posições no ranking das 1.000 maiores PME’s portuguesas, ocupando agora o 152º lugar.

No seu sector de actividade, a “química”, a empresa surge na 6ª posição da classificação.

A inovação foi outro dos factores chave para o bom desempenho no mercado, sobretudo através do lançamento da película aderente biodegradável, a mais recente novidade da empresa. “Tem o potencial de garantir o crescimento da Silvex para os próximos anos”, salienta o mesmo comunicado, onde a empresa explica que tem a decorrer, já numa fase bastante avançada, um novo projecto de inovação & desenvolvimento, o filme agrícola bio.

“Trata-se do desenvolvimento de filme agrícola biodegradável e compostável para cobertura do solo, cujos testes se iniciaram em Abril de 2010”, adianta a Silvex, que garante neste momento cerca de 240 postos de trabalho.