PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

A Associação de Futebol de Santarém aprovou uma série de medidas destinadas a minorar os encargos financeiros das coletividades, incentivando assim à captação de novos clubes e consequente aumento do número de equipas participantes nas provas distritais.

Entre as medidas está a isenção da taxa de filiação e de inscrição de equipa sénior, dos clubes que não tiveram atividade no âmbito da A.F. Santarém na época anterior, no escalão sénior, a isenção da taxa de inscrição das equipas que se inscrevam na Divisão Secundária e que na época 2011-2012 participaram no campeonato distrital de seniores, a redução de 50%, no primeiro ano, no valor da quota de inscrição de cada atleta dos novos clubes e a isenção do pagamento da quota de transferência dos atletas seniores que nos três últimos anos não tenham tido qualquer inscrição no âmbito da F.P.F., suportando apenas a quota da inscrição.

Além destas medidas, a associação irá também baixar os valores das quotas de transferência dos escalões mais jovens. Os Petizes e Traquinas baixam de 37,50€ para 10,00€, os Benjamins de 37,50€ para 15€ e os Infantis de 37,50€ para 20€.

O organismo que tutela o futebol distrital manterá ainda o incentivo à inscrição de jogadores formados nos clubes, sendo a quota de 6,00 € para as revalidações de jogadores seniores de 1º ano (nascidos em 1993).

A juntar a isto, por cada equipa participante, os clubes irão beneficiar da isenção da taxa de jogo na 1ª jornada de cada campeonato.

O árbitro do jogo de futebol entre o Almoster e o Carnaxide, a contar para o campeonato nacional da Fundação Inatel, acabou a tarde de domingo no posto da GNR de Santarém, onde apresentou uma queixa-crime por ameaças e injúrias contra o jogador do Carnaxide Nuno Andrade. O mesmo futebolista agrediu ainda a soco um elemento do público, que foi assistido no Hospital de Santarém.

Como o rede regional referiu num artigo publicado este domingo, as cenas de violência ocorreram ao intervalo da partida, que o Almoster vencia por 2-0. Segundo o presidente da equipa do concelho de Santarém, José Manuel Brito, os problemas começaram após um jogador do Carnaxide ter sido expulso por palavras dirigidas à equipa de arbitragem, já no acesso aos balneários. Alguns colegas de equipa não gostaram e foram pedir satisfações ao árbitro, tendo sido nesta altura que se formou uma enorme confusão, com alguns empurrões de parte a parte, que envolveu jogadores e dirigentes de ambas as equipas e o trio de arbitragem.

“Estamos a falar de três ou quatro elementos que tiveram um comportamento menos correcto, e não de toda a equipa do Carnaxide, da qual muitos elementos ajudaram a serenar os ânimos”, explicou à Rede Regional José Manuel Brito, lamentando os incidentes que mancharam esta partida dos quartos de final da prova. “Nada fazia prever este desfecho porque não houve problema nenhum durante a primeira parte”, afirmou o presidente, acrescentando que o delegado ao jogo do Almoster acabou também agredido num olho e vai apresentar queixa.

O árbitro, Joaquim Messias, de Évora, acabou por fechar-se dentro do balneário, deu o jogo por terminado considerando não estarem reunidas as condições de segurança para realizar a segunda parte, e mandou chamar a GNR. Entretanto, o mesmo elemento do Carnaxide, Nuno Andrade, voltou à zona do público, onde decorria também uma acesa troca de palavras entre apoiantes das duas equipas, e acabou por agredir a soco um espectador, que acabou com os óculos partidos.

O visado relatou à Rede Regional que só reagiu após ter sido provocado, e fê-lo para defender a honra da sua esposa. “Depois de sabermos que o jogo tinha terminado, antes de tomar banho, fui (…) falar com a minha mulher. A mulher de um colega meu chorava, pelos insultos e ameaças que elas tinham ouvido. (…) Mantive-me calmo e voltei ao balneário. Nesse caminho sou insultado por um adepto. (…) Tentei reagir, é verdade, continuei a ser insultado, mas com a ajuda dos meus colegas acalmei-me e continuei. A chegar á entrada do balneário, olho para trás e vejo a mesma pessoa a dirigir-se ás mulheres, mais especificamente á minha, primeiro por palavras e depois ao levantar-se e dirigir-se a elas. Eu tive de reagir e defendê-la. Voltei atrás, questionei a pessoa porque o estava a fazer e como apenas ouvi mais confrontação e insultos, reagi. Aí sim agredi essa pessoa, por estas razões”, descreve.

O jogador do Carnaxide nega qualquer injúria ou ofensa árbitro, a quem culpa de ter tido uma conduta “tendenciosa” e “de superioridade”, que provocou a indignação dos jogadores da equipa visitante. “Foi na sequência disso que o jogador que foi insultado, de dentro da cabine, disse ao árbitro, claramente exaltado, “a culpa disto tudo é tua”, "só fizeste m.....", relata Nuno Andrade, que acrescenta que

Ainda segundo Nuno Andrade, “foi a partir desta expressão que mais calmos dentro do balneário, chega a informação de que este jogador se encontra expulso. Os nervos vieram outra vez ao de cima e ele foi á cabine do árbitro, indignado, perguntar porque tinha sido expulso, quando foi provocado e ele viu. O árbitro, ao responder com expressão de superioridade e gozo, que não tinha que dizer nada, provocou uma resposta mais violenta. Um árbitro, num jogo de futebol, não é um deus. Falha. E Muito. Como todos os intervenientes. Por isso mesmo tem de ter uma postura de humildade, justiça e aproximação em relação aos jogadores”, frisou Nuno Andrade garantindo nunca ter sido identificado pela patrulha da GNR.

Já sobre a agressão a Nuno Roque, delegado do Almoster, o jogador de Carnaxide diz que foi ele o responsável pelas provocações. "Ainda estávamos a entrar, quando um dirigente do Almoster (n.d.r. Nuno Roque) tenta entrar pelo nosso balneário a apontar o dedo e insultar um jogador nosso. Ainda consegue chegar a entrar até meio da porta, mas para própria segurança dele foi empurrado para trás. (...) Como a reação da parte dele, á tentativa de o responsabilizar pelo sucedido foram insultos e gozação, originou a que fosse agredido", justificou.

Ouvido pelo nosso jornal, Nuno Roque não quis entrar em polémicas, confirmando apenas que foi agredido e teve de receber assistência hospitalar à vista no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e que vai mesmo avançar com queixa-crime sobre o sucedido.

O Rede Regional sabe que o assunto está ainda a ser analisado pela comissão disciplinar e que António Rola, ex-árbitro internacional e actual coordenador da arbitragem da Fundação Inatel, assistiu a tudo o que se passou no jogo junto à cabine da equipa de arbitragem. A decisão final poderá ser conhecida já esta terça-feira.

 

NOTÍCIA RELACIONADA

Violência faz jogo Almoster - Carnaxide acabar ao intervalo

Vai ser preciso esperar pela última jornada para saber quem vai ser o campeão distrital de futsal da Associação de Futebol de Santarém, em seniores masculinos.

Quando falta apenas disputar uma jornada, Achete e Fátima estão separados por três pontos, com vantagem para a equipa de Santarém, que precisa apenas de um empate para garantir o título. No entanto, em caso de derrota do Achete e de vitória do Fátima, a taça vai para a terra dos milagres, uma vez que, em igualdade pontual, o Fátima tem vantagem no confronto direto (1-3 e 8-3).

Assim sendo, a decisão só vai ser conhecida no sábado, perto das 20h00, quando terminarem os jogos Fátima – Patos e Achete – Caixeiros.

Clique AQUI para conhecer a classificação atual.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

PUB

promo almeirim

Quem está Online?

Temos 642 visitantes e 0 membros em linha