PUB

chamusca variacoes

PUB

carnaval santarem

Imagem de arquivo / Ilustrativa

O Clube Desportivo Amiense explicou na sexta-feira, 24 de janeiro, em comunicado, a sua versão dos acontecimentos ocorridos durante o jogo entre a sua equipa e o União de Almeirim, ocorrido a 19 de janeiro, em que um repórter do jornal almeirinense se queixa de ter sido agredido por adeptos locais.

Slide thumbnail

No comunicado, com 9 pontos, o clube começa por afirmar que o jornal em causa nunca solicitou à direção do Amiense qualquer autorização para a filmagem e transmissão do jogo, em direto, tendo apenas comunicado essa intenção a um funcionário do clube, antes do início do jogo.

De acordo com o clube, o funcionário acompanhou a equipa de reportagem ao local habitualmente destinado às rádios locais, tendo os repórteres manifestado a sua insatisfação pelo local, afirmando que não podiam fazer a filmagem, pois necessitavam de energia elétrica, que ali não existia.

Os elementos do Almeirinense foram então conduzidos para a bancada do lado oposto, onde se encontra instalada a aparelhagem de som do Campo da Azenha, tendo-lhes sido disponibilizada energia elétrica e uma extensão que os mesmos não possuíam.

Acusado os repórteres de manterem um comportamento "arrogante e pretensioso", o comunicado refere ainda uma publicação feita pelo jornal na sua página do facebook, que consideram destinada "exclusivamente, a denegrir a imagem do clube e dos seus adeptos e que, como é evidente, ficou disponível para visualização dos próprios adeptos que assistiam ao jogo".

A direção do Amiense considera "ter desenvolvido todos os esforços para proporcionar" à equipa de reportagem "as melhores condições, dentro das limitações existentes, suprindo até a falta de material próprio e adequado dos mesmos".

"No final do jogo, um dos senhores “repórteres” filmou, com o seu telemóvel pessoal, uma altercação entre duas adeptas, uma de cada clube, sem que para tal estivesse autorizado, o que despoletou protestos das pessoas presentes", refere o comunicado, referindo que o clube vai questionar a Associação de Futebol de Santarém sobre o "eventual (in)cumprimento, por parte do jornal em causa, da legislação em vigor, para a filmagem e transmissão em direto de imagens, para o tipo de jogo em causa".

Como a Rede Regional avançou a 21 de janeiro, o jornal Almeirinense garante que um dos seus repórteres foi agredido no jogo entre o Amiense e o União de Almeirim, a contar para os oitavos de final da Taça do Ribatejo, e acusa a GNR de ter recusado prestar ajuda ao repórter que estaria a ser agredido por adeptos afectos à equipa de Amiais de Baixo.

A guarda já abriu uma investigação ao sucedido mas garante que durante o jogo não foi registada qualquer alteração de ordem pública, nem solicitado qualquer apoio aos militares.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 480 visitantes e 0 membros em linha