PUB

chamusca covid

PUB

banner cms vamostodosficarbem


“Viagem à Idade Média” é o tema da III edição do festival Estátuas Vivas de Tomar, que propõe um regresso ao passado na companhia das figuras mais importantes da história de Portugal entre os dias 14 e 16 de Setembro.

Este ano, os grandes destaques vão para o facto do festival se estender do Convento de Cristo ao Castelo de Almourol, no concelho da Barquinha, e a Dornes, em Ferreira do Zêzere, seguindo a Rota dos Templários, e para uma tentativa de alcançar um recorde mundial.

Para assinalar os seus 25 anos de carreira, António Santos, mais conhecido por “Staticman” e responsável pela introdução em Portugal da arte da imobilidade expressiva, vai tentar bater o recorde mundial de suspensão só com um ponto de apoio visível.

A melhor marca está na posse do grupo Magic Twins, com o tempo de 200 minutos (realizado em Santiago do Chile), mas António Santos vai estar na Praça da República, apoiado por um cotovelo numa parede, a vários metros do solo no sábado, dia 15, a partir das 16 horas.

O “Staticman”, que já esteve durante nove anos no Guinness Book of Records, bateu por três vezes o recorde mundial de imobilidade e uma vez o recorde mundial de menor velocidade em marcha, precisa de se aguentar firme no seu posto até às 20h21 para juntar mais uma marca ao seu já longo curriculum.

No total, esta iniciativa vai contar com 26 estátuas vivas; arranca na noite de sexta-feira, 14, com a reposição de algumas das melhores performances de 2011 e com doze artistas de várias nacionalidades, que vão recriar alguns momentos da história de Portugal entre a rua do Marquês de Pombal e a Praça da República.

No sábado e no domingo, ao longo de todo o dia e dispersos em várias actividades programadas, há quadros vivos e artistas espalhados pelos locais mais emblemáticos da cidade, no Castelo de Almourol e na deslumbrante vila do concelho de Ferreira do Zêzere.

Todas as informações sobre o festival (organizado pelo projecto Máquina do Tempo, que integra a Câmara de Tomar, a EB 2,3 D. Nuno Álvares Pereira, o Instituto Politécnico de Tomar e o Convento de Cristo/IGESPAR) podem ser encontradas no site oficial, em www.estatuasvivas.com.


“Ruas de Vontade” é o nome da exposição de painéis de intervenção que vai ser inaugurada no dia 15 de Agosto, às 16 horas, no jardim do Palácio Infantado, em Samora Correia, uma iniciativa inserida no programa das tradicionais festas da cidade que vão decorrer até dia 20.

A mostra é composta por seis painéis de rua das primeira e segunda metades do século XX, com imagens que registaram momentos importantes da cultura popular local de Samora Correia (uma procissão, uma largada de toiros, uma venda e uma equipa de futebol), e que imortalizaram as vivências do populares e das suas vontades.

A exposição contém ainda uma instalação artística da autoria de Joaquim Salvador, alusiva ao toiro e à religiosidade, uma vez que as festas de Samora Correia são a grande inspiração para esta mostra.

Em paralelo, o Palácio do Infantado acolhe ainda as exposições “Paleta de Sabores”, que recria uma mercearia do início do século XX, e “Campino – O Homem entre a Charneca e a Lezíria”, que surge com uma nova roupagem para complementar ainda mais a temática.

Ana Moura, os Azeitonas, as atividades taurinas e o tradicional cortejo etnográfico e do trabalho, são as maiores atracões da edição de 2012 das festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo, que se realizam em Coruche de 14 a 19 de agosto.

Começando pela música, o espetáculo de Ana Moura está marcado para o dia 17, sexta-feira, seguindo-se no sábado Os Azeitonas. No palco musical há ainda um Festival de Folclore (dia 15), os Minhotos Marotos (dia 16) e Gritos Mudos (dia 19).

Os toiros são outra das imagens das festas. As touradas à corda, típicas dos Açores, e as largadas de toiros invadem as ruas do centro histórico da vila nos dias 14, 16 e 18. A praça de toiros recebe também dois espetáculos taurinos. No dia 17 haverá tourada com os cavaleiros António Telles, Luís Rouxinol e João Salgueiro. Em praça estarão também os Forcados Amadores de Coruche.

No dia 19 a corrida é focada num “cartel de futuro”. Os cavaleiros são Gilberto Filipe, Manuel Ribeiro Telles, Moura Caetano e Tomás Pinto e os praticantes Salgueiro da Costa e João Branco. Os Forcados Amadores de Coruche voltam a pegar, desta vez dividindo tarefas com os Forcados do Aposento da Moita.

Na vertente religiosa, o destaque vai para a procissão em Honra de Nossa Senhora do Castelo, que se realiza no dia 15 de Agosto, às 18h00. Outro dos pontos altos será o Cortejo Etnográfico e do Trabalho que percorre as ruas da vila no dia 17, com centenas de participantes das várias freguesias e coletividades do concelho a representarem os hábitos e tradições dos tempos antigos.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

ctx covid 19

PUB

Quem está Online?

Temos 697 visitantes e 0 membros em linha