PUB

chamusca covid

PUB

cms fiqueemcasa

A tradicional Feira dos Santos, uma das mais antigas do país, arranca esta quarta-feira, 31 de Outubro, no Cartaxo, em simultâneo com a ExpoCartaxo, mostra dedicada à promoção das atividades económicas daquele concelho.

Os dois certames, que se realizam no Pavilhão Municipal de Exposições e terrenos circundantes, prolongam-se até domingo, 4 de Novembro, com os tradicionais frutos secos, entre outros produtos da época, o artesanato, a água-pé, os vinhos, a gastronomia e a animação, que atraem todos os anos milhares de visitantes ao Cartaxo.

No palco instalado junto á entrada do pavilhão de exposições, haverá vários espetáculos, maioritariamente com artistas e grupos locais, enquanto na vertente mais ligada à parte económica destacam-se um seminário sobre oportunidades de financiamento internacional e projetos de inovação, e a entrega dos Prémios Prestígio 2011, aos empresários que mais se destacaram no concelho.

Saiba mais AQUI.

 


Os Secret Lie, cujo primeiro álbum "Behind The Truth" teve entrada directa para o 13º lugar dos discos mais vendidos na semana de estreia, vão subir ao palco do cineteatro de Almeirim no próximo dia 24 de Novembro, a partir das 22 horas.

Além da divulgação do trabalho da banda por terras ribatejanas, o concerto tem como objectivo a angariação de fundos para os bombeiros voluntários de Almeirim.

Os Secret Lie são formados por Pedro T. Silva, Tiago Ramos, Nuno Correia, Cláudio Nunes, Adelino Duarte, Tó Pica e Sara Madeira.

"Beautiful Wild Rose" é o primeiro single da banda, e o videoclip está disponível no site oficial, em secretlieband.com.

O escritor ribatejano Samuel Pimenta é um dos oito premiados do Prémio Jovens Criadores 2012, na vertente de Literatura. O escritor, natural de Alcanhões, Santarém, foi distinguido pelo poema "O Relógio", um original de 13 páginas, que se pode inserir na chamada poesia de intervenção, com uma crítica feroz à sociedade contemporânea e a tudo o que limita e controla a humanidade. “O Eu Poético utiliza uma linguagem multidimensional e, pegando na figura do relógio, metaforiza a realidade que observa”, explicou o autor ao Rede Regional.

Este prémio, que vai já na sua 12ª edição e já foi entregue a nomes como José Luís Peixoto, Valter Hugo Mãe e João Tordo, entre outros, é uma iniciativa do Clube Português de Artes e Ideias (CPAI), uma associação cultural sem fins lucrativos, de utilidade pública, que desenvolve, desde 1986, uma acção de incentivo à criação em todos os domínios da actividade cultural contemporânea.

Questionado pelo Rede Regional, Samuel Pimenta não esconde que tinha a secreta esperança de ser um dos oitos selecionados. “Se concorri, significa que tinha expectativas. Na verdade, sempre senti que tinha potencial ao concorrer com o poema"O Relógio". Ter conseguido estar entre os oito melhores, com um poema, faz-me acreditar que a poesia em Portugal ainda está bem viva e atenta. Ser um dos vencedores deste ano, deixa-me com um sentimento de profunda gratidão ao Universo e a todas as pessoas que acreditam no meu trabalho, especialmente a família e os amigos, que são as pessoas mais próximas”, refere Samuel Pimenta.

O jovem escritor, que é também colunista na Rede Regional, escreve desde os 10 anos e esta distinção significa muito para si.” Escrevo porque, desde pequeno, sinto que tenho algo a dizer, que só escrevendo posso cumprir o que tenho a cumprir, e uma notícia deste tipo é muito reconfortante e incentivadora. Faz-me querer escrever mais e mais e mais, para que possa dizer o que tenho a dizer a cada vez mais e mais e mais pessoas”, analisa.

Perceber que escritores como José Luís Peixoto, João Tordo, Valter Hugo Mãe e Ondjaki já foram distinguidos com este prémio, faz Samuel Pimenta acreditar que, se aproveitar bem as oportunidades e se mantiver serenamente neste caminho que decidiu seguir, pode conseguir o que pretende.

“O relógio” será agora editado na coletânea “Jovens Escritores 2012”, que juntará as oito obras premiadas na edição deste ano.

O programa Jovens Criadores realiza-se anualmente e é apoiado pelo Instituto Português da Juventude (IPJ) e pela Secretaria de Estado da Juventude e dos Desportos. Recebe anualmente uma média de 400 trabalhos, em várias áreas, escolhendo, em média, cerca de 80.

Os objetivos principais passam por promover a interacção entre artistas em início de carreira, constituir uma plataforma privilegiada para a atribuição de visibilidade ao seu trabalho, descentralizando a oferta cultural, levando a inovação criativa e artística a populações menos expostas à actividade cultural actual.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

ctx covid 19

PUB

Quem está Online?

Temos 1174 visitantes e 0 membros em linha